Pular para o conteúdo principal

CCBNB-FORTALEZA comemora Centenário de Jackson do Pandeiro em maio

Inventividade, ousadia, conhecimento técnico, ritmo, improviso e tantas outras qualidades fizeram de Jackson do Pandeiro uma referência na música brasileira. Nascido em Alagoa Grande, Brejo Paraibano, no dia 19 de agosto de 1919, encontrou no coco, tocado por sua mãe, o princípio para um caminho de descobertas da diversidade musical que acompanharia sua vida.

De sua cidade natal foi para Campina Grande, passando por João Pessoa, Recife e Rio de Janeiro, onde conquistou a cena nacional, posicionando-se como um dos principais ritmistas de todos os tempos e, assim como Luiz Gonzaga, foi responsável por representar e difundir a música nordestina no País afora.

Para comemorar os 100 anos de nascimento do Rei do Ritmo, trouxemos no mês de maio uma programação hibridizada com as diversas linguagens artísticas, presenteando a cidade de Fortaleza com a construção de um painel em grafite, MCs e dançarinos através do Programa Ação Hip Hop, além de exímios instrumentistas e cantores participantes dos demais programas musicais.

A lista de artistas que abrilhantam abrange nomes como: Chambinho do Acordeom, Adelson Viana & Paulo Viana, Waldonys, Luizinho Calixto, Rodolfo Forte, Vanin & Nicinha do Acordeom, Jonathan Rogério & Marcelo 21, Alves Nascimento & Glairton Santiago, Big Band Jazz A7 do IFCE, Jonathan Raphael, Nonato Lima & Pedro Falcão, Betto Pereira, Ação Hip Hop, emboladores Marreco e Pinto Branco, e o Baile do Zé Limpeza (banda base do evento).

CARDÁPIO MUSICAL - Baile do Zé Limpeza - Foi o grupo convidado para formar a banda base responsável por alguns arranjos e acompanhamento de inúmeros convidados para o evento.

Além de revisitar clássicos, traz o que de mais novo vem sendo produzido. Tudo nesse espírito simples e alegre que a expressão remete. Um baile pensado para os muitos e muitas “Zés limpezas” se misturarem e se divertirem.

“Zé Limpeza” – Recorrente expressão utilizada pelo grande músico cearense Macaúba do Bandolim. Idealizado pelo violonista Samuel Rocha, o baile passeia por gêneros como o samba de gafieira e o forró pé de serra.

Ficha técnica do Baile do Zé Limpeza:
Samuel Rocha Ferreira (Samuel Rocha) – Violão 7 cordas
Lauro Viana - Cavaquinho
Marcelo 21- percussão
Valdércio - Percussão
VANIN & NICINHA do Acordeom
Sexta (3), às 12 horas.
É um casal de sanfoneiros que vêm resgatando os valores do autêntico forró pé de serra, além de trazer, em suas formações, diversos estilos que compõem a música popular brasileira, atingindo diversos públicos e gostos musicais, alcançando naturalmente o seu espaço no cenário cearense.

JONATHAN ROGÉRIO & MARCELO 21
Quarta (8), às 12 horas.
Desde os sete anos de idade Jonathan Rogério já mostrava seu talento. Além da sanfona, seu instrumento principal, aprendeu a tocar piano, violão, zabumba, triângulo, entre outros. Concluiu o Curso Técnico em Música no Instituto Federal do Ceará (IFCE) e está cursando graduação em Música pela Universidade Federal do Ceará (UFC). É integrante da Banda do Zé Testinha desde 2002, tocando zabumba, cantando, tocando sanfona, compondo, participando de inúmeros festivais juninos dentro e fora da cidade e do Estado, inclusive do encerramento em três anos consecutivos do grande festejo junino na cidade de São João do Jaguaribe. E lá, fez também o encerramento do festival Mestres do Mundo, do Governo do Estado do Ceará. Participou também do documentário “Luiz Gonzaga – Vida, música e conquistas” da TV Assembleia Ceará. Tem um CD gravado com recursos próprio,s dedicado ao autêntico forró, além de dois DVDs gravados. Seu primeiro show internacional veio a convite do artista Tião Simpatia: foi uma apresentação de São João na embaixada brasileira em São Tomé e Príncipe na África.
Marcelo 21 é cantor e multi-instrumentista que faz especialíssima participação nesse Centenário. O artista já dividiu palco com Bezerra da Silva, Marquinhos Satã e Biro do Cavaco e tocou com Dominguinhos, Elba Ramalho, Fausto Nilo, Chico Pessoa, Waldonys, Chico César, entre outros artistas de renome nacional. Em suas viagens musicais já passou por Portugal, França, Ilha São Tomé e Príncipe, Cabo Verde e Guiné Bissau.

LUIZINHO CALIXTO
Sexta (10), às 12 horas.
Natural de Campina Grande (PB), Luizinho Calixto nasceu em 1956 no seio de uma família de sanfoneiros de oito baixos. Na década de 1970, quando residia no Rio de Janeiro, Luizinho gravou o seu primeiro disco, “Vamos dançar forró” (1976). Foi também quando teve a oportunidade de tocar com Sivuca, Jackson do Pandeiro e Luiz Gonzaga. Seu repertório vasto lhe permite a realização de diferentes formatos de shows. Ao todo são dezoito discos gravados entre vinis e CDs, onde Luizinho toca ritmos tradicionais, xotes, forrós, frevos, sambas, choros, baiões e marchinhas juninas e alguns ritmos que nunca haviam sido tocados antes por um sanfoneiro de oito baixos: tango, bolero, valsa, bossa nova, destacando-se um dos traços mais marcantes do seu trabalho que é a virtuose dos improvisos. Tem sucessos gravados por Beto Barbosa, Dominguinhos, Zé Calixto, Bastinho Calixto, entre outros. Já acompanhou grandes nomes da música popular brasileira como Dominguinhos, Elba Ramalho, Zé Calixto, Fagner, entre outros.

ALVES NASCIMENTO & GLAIRTON SANTIAGO
Quarta (15), às 12 horas.
Alves Nascimento viajou por todo o Brasil e alguns países da Europa. É especialista em produção de CDs, trilhas sonoras, jingles, playbacks, spots, CDs demonstrativos, entre outros. Atualmente segue carreira solo e freelances em shows, individual e com vários artistas, como: Falcão, Régis e Rogério, Tailândia Montenegro, Gorete, Forró da Roça, Fernando Rosa, Ciribá Soares, Tarcísio Sardinha e Cainã Cavalcante. Glairton Santiago é considerado um cantor de grande qualidade vocal, por sua refinada técnica e expressão, que se destaca pela capacidade de transitar desde os caminhos melódicos mais doces e delicados de forma envolvente e emocionada, aos caminhos rítmicos mais dinâmicos e ágeis, com marcante personalidade e sentimento. Um eterno apaixonado pela música popular brasileira, também atua como educador musical, arranjador e compositor.

Big Band Jazz A7 - IFCE
Sexta (17), às 12 horas.
A BB Jazz A7 do IFCE é uma banda no formato das tradicionais Big Bands de Jazz, idealizada pelo Prof. Edson Távora, dentro do Programa de Extensão em Música, pertencente à Diretoria de Extensão do IFCE - campus Fortaleza desde maio de 2018. É um grupo musical especializado no gênero musical jazz instrumental e que é composto por 10 músicos, sendo eles do curso Técnico em Instrumento Musical, dos cursos de Extensão em Música do IFCE, assim como músicos da comunidade de Fortaleza, visando formação humana e artística destes e a propagação e desenvolvimento deste gênero musical, que é tradicional e muito rico em suas diversas vertentes. INTEGRANTES: Felipe Giffoni, Eliakim Oliveira, Joel Silva, Gabriel Brandão, Luã Mesquita, Gabriel Silva, Orlei Mapurunga, Magdiel, Michael However e David Brito.


RODOLFO FORTE
Quarta (22), às 12 horas.
Álvaro Rodolfo Forte Martins. Atualmente é considerado um dos maiores sanfoneiros do Brasil. Além disso, foi muito privilegiado em alguns aspectos. Teve a sorte de se tornar próximo de músicos como Sivuca, Oswaldinho do Acordeom e Dominguinhos. Dominguinhos, inclusive, permitiu que Rodolfo gravasse "Noite Sergipana" antes do que o próprio autor da música. É apresentador do programa Sanfonas do Brasil, aos domingos, na TV Ceará. Enquanto gestor público, foi Secretário de Cultura e Juventude do município de Guaiúba, sendo responsável pela vinda e homenagem dirigida ao renomado músico Dominguinhos, quando este esteve no município de Guaiúba. Foi o articulador responsável pelas apresentações dos jovens músicos e atores alunos do Centro Educacional de Arte e Cultura Portal da Serra – CEARC, nos principais programas da TV cearense. Desempenhou seu trabalho com foco na juventude, mantendo as tradições da cultura local. Enquanto educador, é professor dos mais reconhecidos cursos preparatórios para vestibulares e concursos públicos na área de língua portuguesa, atuando também na Universidade Vale do Acaraú – UVA como professor do Curso de Letras. Instituiu projetos como o Vestibular do Povo em Aquiraz no ano de 2001, de referência para o Estado do Ceará. Enquanto músico, já dividiu o palco com grandes músicos brasileiros tais como: Sivuca, Dominguinhos, Oswaldinho, Elba Ramalho, Paulo Moura, Rafael dos Santos, Marinês, Genário, Flávio José, Os Três do Nordeste, Waldonys, Mirco Patarini e Cesar do Acordeom. Rodolfo é considerado uma grande referência pelos colegas artistas do Estado do Ceará.

JONATHAN RAPHAEL - A Guitarra Baiana
Quinta (23), às 12 horas
No ano em que Jackson do Pandeiro completaria 100 anos de idade, Jonathan Raphael presta a sua homenagem com releituras das canções mais influentes da carreira do artista que é um dos maiores ícones da música popular brasileira, em versões instrumentais com a guitarra baiana, instrumento que compartilha do “DNA” nordestino dos ritmos que Jackson do Pandeiro imortalizou em sua vasta obra discográfica.
Passeando pelo Baião, Xote, Frevo, Coco, Samba, Forró e outros gêneros que embalaram grandes sucessos da carreira de Jackson do Pandeiro, Jonathan Raphael imprime com a eletricidade de sua guitarra baiana uma nova cara a esta obra. Um tributo que une tradição com modernidade, e o regional com o universal.

NONATO LIMA & PEDRO FALCÃO
Sexta (24), às 12 horas
Nonato Lima - Cearense de Quixadá, vive a música desde a infância, quando teve seu primeiro contato com a sanfona. Tocando na noite, logo ganhou destaque e reconhecimento. Seu estilo particular de criar e improvisar o elevou como músico e instrumentista, possibilitando sua participação em diversos programas locais e nacionais, bem como o respeito e admiração de ícones da música como Dominguinhos. Vencedor em vários festivais competitivos de acordeonistas, Nonato Lima fez turnê pela Europa levando a música brasileira pela França, Bélgica e Suécia. Além das apresentações, foi convidado pelo próprio Galliano para participar de um documentário. No Brasil, dividiu o palco com ele em São Bento do Sul–PR. Nonato Lima também dividiu palcos e estúdios com diversos artistas, como Dominguinhos, Liv de Morais, Raimundo Fagner, Flávia Wenceslau, Marcos Lessa.
Pedro Falcão – O músico cearense que propõe unidade sonora entre as raízes do Nordeste, com timbres orgânicos e arranjos sintetizados, da salsa ao baião, do pop às emboladas de coco, do litoral às entranhas do sertão. O artista dá ênfase à interpretação, que trata da capacidade humana de recriar e se reinventar fomentando a música brasileira nordestina.

BETTO PEREIRA
Quarta (29), às 12 horas.
Cochabamba é o título do mais novo álbum do cantor e compositor Betto Pereira, é o décimo quinto da carreira desse artista maranhense que celebra 30 anos. O CD traz 10 faixas inéditas, com composições próprias e outras em parcerias com os compositores Zeca Baleiro, Josias Sobrinho, Beto Ehong, Gilberto Mineiro, Félix Alberto, entre outros.
Os arranjos e regências têm a assinatura do maestro Zé Américo Bastos, produtor musical de vários nomes do cenário nacional, como Elba Ramalho, Gilberto Gil, Alceu Valença, Alcione e tantos outros, ganhador do Grammy Latino como produtor do DVD Iluminado - Dominguinhos.
Esse novo trabalho de Betto diz muito do seu momento como cantor e compositor, é um disco que mistura sua essência cultural com elementos da música do mundo. O CD tem participações especiais de músicos renomados, como Carlos Pial na percussão, Leo Amoedo no violão e guitarra, e de Zeca Baleiro, fazendo um dueto na música “Cochabamba”, composição da dupla e que também dá titulo ao disco.
Cochabamba é o disco mais latino da carreira de Betto Pereira; no repertório, ritmos como merengue, salsa, funk, reggae, samba e bumba-meu-boi – uma mistura perfeita de sonoridade, característica marcante de sua trajetória cosmopolita.
O CD Cochabamba tem o patrocínio do BNB-Banco do Nordeste, através da lei de incentivo à cultura.


LETRAS & MÚSICAS
CHAMBINHO DO ACORDEOM
Sábado (4), às 19 horas.
Conhecido como Chambinho do Acordeon. Interpretou Luiz Gonzaga no filme Gonzaga: de Pai para Filho lançado em outubro de 2012. Nasceu em São Paulo no dia 7 de junho de 1980. Aos oito anos de idade, mudou-se com a família para a cidade de Jaicós, Piauí, onde aprendeu os primeiros acordes na sanfona, com o seu avô Zezinho Barbosa. Essa primeira escola lhe fez conhecer os velhos sanfoneiros nordestinos, e tomar gosto pelo autêntico forró. Foi integrante da Banca Caiana, com a qual gravou dois CDs lançados pela Warner Music. Integrou ainda o Trio Zabumbão. Acompanhou grandes nomes do forró como Família Gonzaga, Anastácia e o humorista João Cláudio Moreno. Hoje com carreira solo, leva autênticas canções nordestinas para o mundo e com prazer interpreta músicas instrumentais de Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Sivuca e Oswaldinho do Acordeom.


ADELSON VIANA & PAULO VIANA
Sábado (11), às 19 horas.
Adelson Viana, natural de Fortaleza, é acordeonista, tecladista, compositor, arranjador e produtor musical. Com oito álbuns lançados na carreira, Adelson Viana já participou de vários festivais internacionais, shows e concertos por cidades como: São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Brasília, Belo Horizonte, Vitória da Conquista, Recife, Fortaleza e Teresina, evidenciando o tom universal e a riqueza de timbres e possibilidades advindas da sanfona nordestina. O mais recente álbum é o CD "Pra ser feliz" que conta com a participação de Flávio José, Waldonys, João Lyra e Paulo Viana. Traz um rico repertório da autêntica MPB Nordestina com composições de seus parceiros Paulo Viana, José Viana, Eason Nascimento e Pio Rodrigues, canções de Dominguinhos e Xico Bizerra, João Lyra e Paulo César Pinheiro.
Paulo Viana nasceu na cidade de Quixadá, sertão central do Ceará. Vindo de uma família de músicos teve o seu primeiro contato musical ainda jovem na banda de música do município tocando Trompa, instrumento de função rítmica. Como cantor, iniciou sua carreira em concursos de calouros e posteriormente ingressou em bandas de bailes com notoriedade e presença artística. Dono de uma voz vibrante, carisma e muita alegria no palco, já gravou quatro álbuns em parceria com Adelson Viana.

WALDONYS
Sábado (18), às 19 horas.
Waldonys é um talento nato. Por influência do seu pai, começou a tocar sanfona aos 10 anos de idade. Aos 13 anos conheceu Dominguinhos com quem, um ano depois, gravou o LP “Choro Chorado”. Na sequência gravou com o consagrado Rei do Baião, Luiz Gonzaga, que ficou impressionado com o desempenho do menino; seu Luiz o chamou de “garoto atrevido”. No final dos anos 1980, participou de programas de projeção nacional, se apresentou em Las Vegas e Reno (Estados Unidos). Contratado pela RGE, retornou ao Brasil, gravou dois LPs e participou de turnês e gravações com Fagner, Marisa Monte, Zé Ramalho, Geraldo Azevedo e Adriana Calcanhoto, entre outros. O reconhecimento da crítica e os aplausos do público ampliaram espaços para sua carreira solo decolar, fato consolidado em vitoriosas temporadas pelos EUA, México, Cuba, América do Sul e Europa. Hoje com 10 CDs, um DVD e vários clipes, traz na bagagem notável cumplicidade com seus fãs, quer pela elevada sensibilidade artística, quer pelo repertório, quer pelas manifestações pessoais.

Luciano Sá-Consultor Cultural-Banco do Nordeste do Brasil (BNB)- Ambiente de Marketing- Centro Cultural Banco do Nordeste-Fortaleza.

Comentários


Comentários

Para comentários públicos, favor utilizar campo ao final da notícia, logo acima da publicidade.

Notícias mais acessadas do mês

Juiza nega pedidos de DJ Ivis

O DJ Ivis através de nota de sua assessoria jurídica informa que 'aguarda o curso da investigação e cumpre a decisão de medida protetiva, além de permanecer à disposição da Justiça'. DJ Ivis é acusado de bater na ex-esposa a arquiteta Pamella Holanda. Nesta segunda-feira (12 de julho) a juiz Maria José Sousa Rosado de Alencar negou pedido de Ivis para que fosse removido da Internet o vídeo onde aparece ele batendo em Pamella. A juiz negou também a solicitação para que Pamella fosse proibida de comentar a agressão na imprensa, 'principalmente onde cite a filha menor'. - Ela (Pamella) comunicou a imprensa fatos mentirosos relativos à violência doméstica veiculada em sites de Internet prejudicial a minha reputação", alegava DJ Ivis. - Não verifico no conteúdo divulgado qualquer conduta que ultrapasse o direito de expressão. Em isso, ocorrendo, torna-se impossível analisar o pedido, além de quer a concessão de tal pretensão, nos moldes formulados representaria ao direi

Polícia Federal prende suspeitos de golpes via Aplicativos de Mensagens

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (17/7), a Operação Swindle (Fraude, em inglês), com objetivo de desarticular grupo que realizava clonagens de números telefônicos para aplicar golpes via Aplicativo de Trocas de Mensagens. Policiais Federais cumprem cinco Mandados de Busca e Apreensão e dois Mandados de Prisão Preventiva no Maranhão e Mato Grosso do Sul expedidos pela Justiça Federal, em Brasília. O grupo abria contas bancárias falsas e utilizava contas "emprestadas” por partícipes para receber valores provenientes das fraudes aplicadas em razão do desvio dos terminais telefônicos, em que os agentes criminosos se “apossavam” das contas de WhatsApp de autoridades públicas e, fazendo-se passar por estas, solicitavam transferências bancárias das pessoas constantes de suas listas de contato. Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de de invasão de dispositivo informático, estelionato e associação criminosa, previstos nos artigos 154-A, parágrafo

Saiba quem é a atriz cearense que está fazendo sucesso na Netflix

Com apenas 21 anos de idade, Mariana Costa vem fazendo sucesso na plataforma internacional de streaming, Netflix, com todo o seu charme e talento. A atriz é a caçula do elenco da série escrita por Halder Gomes, "O Cangaceiro do Futuro", e é uma artista cearense nata que ganhou as telas do cinema atuando ao lado de Edmilson Filho, protagonista da comédia. Fotos: Divulgação/Mariana Costa O diretor ressaltou que Mariana Costa “expressa na alegria do seu sorriso e na sua beleza “Pocahontas” - a dimensão do seu talento, dedicação, profissionalismo, graça e carisma. Ela tem a magia de hipnotizar a câmera sem esforço e tornar cada cena um deleite que transcende o “ver” e nos leva ao verbo apreciar”. A atriz enxerga nesse projeto a oportunidade de "levar as raízes nordestinas" em diversos espaços, inclusive na música. Desde os 7 anos de idade, Mariana se apaixonou pelos palcos artísticos ganhando ainda mais destaque ao atuar no musical "Ceará Show", onde atuava e

Acidente fatal

"Um acidente envolvendo quatro veículos, entre eles um ônibus que fazia o trajeto São Paulo/Ceará, deixou cinco pessoas mortas na BR-135, em Montes Claros, no norte de Minas Gerais, na noite de ontem. De acordo com agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no município, o ônibus teria perdido o freio na descida e atingido um caminhão bitrem, uma carreta e uma moto, em um trevo da rodovia. Entre as vítimas fatais estão um bebê de nove meses, um passageiro e o motorista reserva, que estavam no ônibus, e o condutor da carreta. Uma pessoa chegou a ser socorrida, mas morreu na Santa Casa de Misericórdia de Montes Claros. A mãe do bebê está entre as vítimas feridas. No ônibus haviam 50 passageiros, e os feridos foram atendidos em hospitais da região. Segundo a PRF, o ônibus tinha autorização de viagem e lista de passageiros. ( Redação O POVO Online com informações do G1).

Morre Mister Babão

  Jornalista e advogado  César Espíndola :   Soube há pouco do falecimento do cantor Mr Babão, ícone das noites do inesquecível Mucuripe Club, no início dos anos 2000. Quem viveu aquelas noites animadas de axé music, no auge, sabe como Mr Babão era querido pelo público. Partiu precocemente, mas a sua alegria, simpatia, carisma e talento ficarão na memória de uma geração inteira que curtiu esse verdadeiro trio "elétrico humano", que era o Mr Babão. Apesar de se consagrar com o axé music, Mr Babão era cearense, mas morava há muitos anos em Salvador, onde foi enterrado. Meus sentimentos à família e a todos o amigos desse grande artista".

Postagens mais visitadas deste blog

Juiza nega pedidos de DJ Ivis

O DJ Ivis através de nota de sua assessoria jurídica informa que 'aguarda o curso da investigação e cumpre a decisão de medida protetiva, além de permanecer à disposição da Justiça'. DJ Ivis é acusado de bater na ex-esposa a arquiteta Pamella Holanda. Nesta segunda-feira (12 de julho) a juiz Maria José Sousa Rosado de Alencar negou pedido de Ivis para que fosse removido da Internet o vídeo onde aparece ele batendo em Pamella. A juiz negou também a solicitação para que Pamella fosse proibida de comentar a agressão na imprensa, 'principalmente onde cite a filha menor'. - Ela (Pamella) comunicou a imprensa fatos mentirosos relativos à violência doméstica veiculada em sites de Internet prejudicial a minha reputação", alegava DJ Ivis. - Não verifico no conteúdo divulgado qualquer conduta que ultrapasse o direito de expressão. Em isso, ocorrendo, torna-se impossível analisar o pedido, além de quer a concessão de tal pretensão, nos moldes formulados representaria ao direi

Polícia Federal prende suspeitos de golpes via Aplicativos de Mensagens

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (17/7), a Operação Swindle (Fraude, em inglês), com objetivo de desarticular grupo que realizava clonagens de números telefônicos para aplicar golpes via Aplicativo de Trocas de Mensagens. Policiais Federais cumprem cinco Mandados de Busca e Apreensão e dois Mandados de Prisão Preventiva no Maranhão e Mato Grosso do Sul expedidos pela Justiça Federal, em Brasília. O grupo abria contas bancárias falsas e utilizava contas "emprestadas” por partícipes para receber valores provenientes das fraudes aplicadas em razão do desvio dos terminais telefônicos, em que os agentes criminosos se “apossavam” das contas de WhatsApp de autoridades públicas e, fazendo-se passar por estas, solicitavam transferências bancárias das pessoas constantes de suas listas de contato. Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de de invasão de dispositivo informático, estelionato e associação criminosa, previstos nos artigos 154-A, parágrafo

Saiba quem é a atriz cearense que está fazendo sucesso na Netflix

Com apenas 21 anos de idade, Mariana Costa vem fazendo sucesso na plataforma internacional de streaming, Netflix, com todo o seu charme e talento. A atriz é a caçula do elenco da série escrita por Halder Gomes, "O Cangaceiro do Futuro", e é uma artista cearense nata que ganhou as telas do cinema atuando ao lado de Edmilson Filho, protagonista da comédia. Fotos: Divulgação/Mariana Costa O diretor ressaltou que Mariana Costa “expressa na alegria do seu sorriso e na sua beleza “Pocahontas” - a dimensão do seu talento, dedicação, profissionalismo, graça e carisma. Ela tem a magia de hipnotizar a câmera sem esforço e tornar cada cena um deleite que transcende o “ver” e nos leva ao verbo apreciar”. A atriz enxerga nesse projeto a oportunidade de "levar as raízes nordestinas" em diversos espaços, inclusive na música. Desde os 7 anos de idade, Mariana se apaixonou pelos palcos artísticos ganhando ainda mais destaque ao atuar no musical "Ceará Show", onde atuava e

Acidente fatal

"Um acidente envolvendo quatro veículos, entre eles um ônibus que fazia o trajeto São Paulo/Ceará, deixou cinco pessoas mortas na BR-135, em Montes Claros, no norte de Minas Gerais, na noite de ontem. De acordo com agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no município, o ônibus teria perdido o freio na descida e atingido um caminhão bitrem, uma carreta e uma moto, em um trevo da rodovia. Entre as vítimas fatais estão um bebê de nove meses, um passageiro e o motorista reserva, que estavam no ônibus, e o condutor da carreta. Uma pessoa chegou a ser socorrida, mas morreu na Santa Casa de Misericórdia de Montes Claros. A mãe do bebê está entre as vítimas feridas. No ônibus haviam 50 passageiros, e os feridos foram atendidos em hospitais da região. Segundo a PRF, o ônibus tinha autorização de viagem e lista de passageiros. ( Redação O POVO Online com informações do G1).

Morre Mister Babão

  Jornalista e advogado  César Espíndola :   Soube há pouco do falecimento do cantor Mr Babão, ícone das noites do inesquecível Mucuripe Club, no início dos anos 2000. Quem viveu aquelas noites animadas de axé music, no auge, sabe como Mr Babão era querido pelo público. Partiu precocemente, mas a sua alegria, simpatia, carisma e talento ficarão na memória de uma geração inteira que curtiu esse verdadeiro trio "elétrico humano", que era o Mr Babão. Apesar de se consagrar com o axé music, Mr Babão era cearense, mas morava há muitos anos em Salvador, onde foi enterrado. Meus sentimentos à família e a todos o amigos desse grande artista".