Pular para o conteúdo principal

Conheça quatro mulheres que inspiram transformações na Indústria

Na época de Faculdade, a cearense Sofia da Costa Barreto (foto), de 28 anos, gostava de observar as pessoas que embarcavam na rota de ônibus da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) rumo à empresa. Agora, formada engenheira eletricista, ela relembra com carinho quando a vida profissional de hoje ainda era um sonho, aparentemente, distante. Ela conquistou o que desejava, trabalha na siderúrgica há dois anos.

Na CSP, é crescente a força feminina. As mulheres já representam 12,3% da mão de obra da usina, que se mantém acima de média da siderurgia nacional, que é de 8%, conforme dados do Instituto Aço Brasil.  

- Eu via o pessoal usando aquela farda e alimentava meu sonho de trabalhar em uma grande indústria. Eu fiz acontecer me capacitando para a vaga. Entrei como trainee em 2018 e depois fui efetivada. Trabalhar na siderurgia representa pra mim o poder que nós mulheres temos de chegar aonde a gente quer. Eu me sinto privilegiada por representar a força feminina nesse ambiente de siderurgia”, relata a analista de Manutenção Elétrica, que atua no Alto-Forno da CSP. 

Sofia acompanha indicadores, rotinas de manutenção e cumprimento dos planejamentos, atuando também nas paradas programadas para manutenção.

- Cada dia que passa é um conhecimento novo e isso é muito engrandecedor. É uma das coisas que mais me empolga de estar aqui. Tudo o que eu já tinha visto na faculdade, eu vejo na prática”, compartilha. Para quem também busca oportunidades na indústria, ela incentiva: “Se isso é um sonho pra você, prepare-se e dedique-se, porque não há lugar hoje em que as mulheres não possam chegar”, destaca Sofia da Costa. 

Ela produz aço há 42 anos - A Analia Christina Pereira Caires (foto), de 64 anos, é um sólido exemplo disso. Desde 1979, ela trabalha na Indústria Siderúrgica. Paulista e formada em Química, Analia conta que se sente realizada na profissão que abraçou há 42 anos e teve a satisfação de acompanhar, de perto, as transformações no Setor. A maior delas é a crescente presença feminina.  

Há seis anos na CSP, a especialista de Laboratório leva o sorriso de canto a canto para falar da profissão e da empresa. 

- Vi os tijolos sendo colocados. Não só a construção física, mas também a construção da cultura organizacional da CSP. Aqui, a participação feminina é muito maior do que em outros estados brasileiros. E eu fico muito contente, porque a gente sabe da dificuldade que uma mulher tem para estar no mercado de trabalho, ser respeitada e valorizada. Vejo isso como um grande patamar que foi vencido, uma grande barreira. Admiro muito a mulher cearense”, destaca Anália Caires. 

De Aprendiz à Operadora de Alto-Forno - A história da Maria Juliana (foto) é exemplo para quem está ingressando na siderurgia, ainda como aprendiz. Maria Juliana Martins da Silva, de 21 anos, mora na sede de São Gonçalo do Amarante (SGA). Ela concluía o Ensino Médio quando ouviu as notícias de que a CSP estava iniciando suas operações. Ao longo do tempo, vendo os amigos começarem a trabalhar na Siderúrgica, foi aumentando o interesse em também fazer parte da Empresa. Ao completar 18 anos, ela se inscreveu no Programa Jovem Aprendiz CSP e foi selecionada.  

Hoje, ela é operadora de produção no Alto-Forno da CSP. Desempenha atividades relacionadas ao sistema de limpeza e tratamento de gases. A tarefa inclui a inspeção rigorosa de todos os equipamentos, antecipando cenários. 

- Eu queria muito saber como era produzido o aço. A experiência de estar na CSP é uma mistura de orgulho e desafios. Fico buscando, cada vez mais, aprender e conhecer. A área onde estou é muito ampla, então, a cada dia, tenho um novo aprendizado. É muito gratificante ver que estou evoluindo cada vez mais”, conta a gonçalense Juliana Martins.  

Ao chegar na Siderurgia, Juliana não sabia que desafios enfrentaria por trabalhar em uma área onde há predominância de trabalhadores homens. A surpresa foi positiva: "não vejo diferença. Todo mundo sabe o seu lugar. Isso me dá orgulho, ver que não é feita essa diferenciação”.  

- Muita gente de São Gonçalo entrou na CSP como aprendiz, e muitos já foram efetivados há anos, desde quando a CSP começou a funcionar. E percebo que tem crescido, cada vez mais, o número de pessoas da região que entram na siderúrgica e conseguem o emprego. Para o meu futuro, pretendo evoluir cada vez mais. Planejo fazer uma graduação em Engenharia Metalúrgica, para me especializar na minha área de trabalho”, projeta Maria Juliana. 

Transformação e crescimento, mesmo com a Pandemia - Essa liderança feminina, em conquistar seu espaço, também é percebida e incentivada pela CSP nas comunidades. O Território Empreendedor, programa social realizado pela CSP, tem participação expressiva de mulheres. Elas representam 77% dos interessados em empreender na região. Por meio do programa, em edições anteriores, elas receberam capacitação técnica e consultoria para a elaboração do Plano de Negócios empresarial.  

A Fabiana Cipriano da Silva (foto) é cabeleireira há nove anos. Mora em Caraúbas, distrito de São Gonçalo do Amarante, é casada e mãe de quatro filhos. Ela possui um Salão de Beleza ao lado de sua casa, onde se dedica diariamente às clientes. A decisão de trabalhar de forma autônoma veio após participar do Território Empreendedor.  

- O conhecimento transformou a minha vida. Eu perdi o medo de empreender. Com os cursos, eu encontrei forças para ir em frente. Isso abre a nossa mente. Aprendemos a ter uma boa administração, para que o negócio não feche. Hoje, já tenho o resultado do meu crescimento”, relata a gonçalense. 

Para ela, empreender foi a solução para conciliar os cuidados com a casa, filhos, casamento e trabalho. 

- Hoje, posso ajudar financeiramente em casa, posso construir os meus sonhos e incentivar outras mulheres. A gente não é só dona de casa, a gente pode ser muito mais. É só buscar aquela forcinha que você tem lá dentro do coração, batalhar e enfrentar. Mulher não tem nada de sexo frágil não, viu”, compartilha Fabiana, com orgulho das vitórias conquistadas. 

Durante a Pandemia, foi preciso fechar as portas e inovar. Quando os atendimentos no salão foram interrompidos, em obediência aos decretos do Governo do Estado, Fabiana decidiu vender produtos de beleza e ampliou sua atuação nesse segmento.

- Foi muito difícil porque, em março de 2020, tivemos que fechar as portas, mas eu não desanimei. Veio na minha cabeça o que me falaram no Território Empreendedor: em todos os momentos, a gente tem que se reinventar. Quando temos um sonho, a gente tem que buscar, lutar por ele todos os dias”, conta emocionada Fabiana Cipriano. 

O próximo passo é ampliar o salão de beleza para a oferta de outros serviços no segmento. Para isso, ela planeja ser uma multiplicadora do conhecimento que possui, treinando outras mulheres que queiram aprender a realizar serviços na área e gerar a própria renda. 

- Quero ajudar essas pessoas que não têm experiência, mas com muita vontade de ter uma profissão, de se sentir útil e valorizada”, afirma Fabiana Cipriano.

Comentários

Entre em contato conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Notícias mais acessadas do mês

Morre radialista Will Nogueira

Morreu vítima de covid-19, na manhã desta segunda-feira (5), o radialista cearense Will Nogueira ( Francisco de Assis Nogueira Bastos), aos 60 anos . Will Nogueira estava internado, no Hospital São Carlos-Fortaleza, intubado há dez dias e nesta segunda-feira não resistiu as complicações da covid-19. O velório e sepultamento são restritos a familiares, na tarde desta segunda-feira no Cemitério Jardim Metropolitano (4º Anel Viário no Coaçu-Eusébio) Formado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Will Nogueira (foto) iniciou no Rádio na década de 1980 pela Rádio Iracema AM 1.300, no Programação Geração 80.  Trabalhou durante 36 anos no Sistema Verdes Mares SVM), dirigindo a Rádio FM 93. Também fez carreira na TV, atuando como apresentador dos programas Terral, na TV Ceará (ex-TV Educativa), e Sábado Alegre, na TV Diário.  Ultimamente depois da aposentadoria da FM 93, em 2015, era consultor em programação de Rádio e TV.   Por muitas vezes troquei ideias sobre Rádio

Familiares de Iraguassu Teixeira pedem doação para instituições de caridade no lugar de coroas de flores

Morreu no início da noite desta segunda-feira (22) aos 80 anos, o ex-vereador José Iraguassu Teixeira. Este estava internado há 15 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional Unimed Fortaleza com complicações da Covid-19. A família do Doutor Iraguassu informa que o velório acontece no Complexo Funerário Ethernus (Rua Padre Valdevino) com missa de corpo presente às dez da manhã e cremação às 11 da manhã desta terça-feira (23). O velório, missa e cremação são restritos aos familiares. A família solicita que ao invés de enviar coroas de flores façam um doação do valor a uma instituição de caridade de Fortaleza. Iraguassu Teixeira Filho - Hoje encerra-se a jornada do meu pai na terra. Façam uma oração por ele. Com profundo pesar informamos a partida do médico e ex-vereador de Fortaleza Doutor Iraguassú Teixeira, aos 80 anos, na noite desta segunda-feira (22), vítima de complicações causadas pela Covid-19. Iraguassu Teixeira estava internado na UTI do Hospital Regional

RioMar participa da Hora do Planeta 2021 neste sábado

Os Shoppings RioMar Fortaleza e Kennedy participam da Hora do Planeta neste sábado (26), às oito e meia da noite:

Morre jornalista e radialista Fernando Ribeiro

Morreu neste sábado (10 de abril), aos 56 anos de idade, vítima de complicações da covid-19, o jornalista e radialista Fernando Ribeiro. Fernando Ribeiro lutava contra a covid há 40 dias num leito do Hospital São José (HSJ), em Fortaleza. Fernando Ribeiro foi meu colega de turma no Curso de Comunicação Social-Jornalismo da Universidade Federal do Ceará (UFC). Entramos juntos em 1983.1 e saímos juntos em 1988.2. Tenho boas lembranças dele desde os bancos da faculdade. Ele começou no O Povo como estagiário da Editoria de Polícia e por onde permeou toda a carreira depois no Diário do Nordeste, TV Verdes Mares e no último no Blog FR (Fernando Ribeiro), Rádio Plus e no CN7. Fernando Ribeiro foi para o Povo a convite do veterano repórter policial Pena Branca que estava montando nova equipe policial em O Povo. No O Povo e no Diário do Nordeste chegou a editor de Polícia. Fez dupla com Landry Pedrosa (já falecido) em O Povo. Fernando Ribeiro nasceu em primeiro de maio de 1964 e nos deixou nest

Orquestra São Gonçalo do Amarante apresenta Live com Waldonys e Bruna Ene

Nesta terça-feira (30), às 19 horas, através do Instagram ( @orquestramunicipalsga ), a Orquestra Municipal de São Gonçalo do Amarante (OMSGA) realiza a Live Bate-Papo com os artistas Waldonys e Bruna Ene, que falarão sobre carreira e sucesso para os alunos da Orquestra e também público em geral. A OMSGA é a primeira Orquestra da Região e, desde seu lançamento em 2015, tem despertado um novo olhar para o Cenário Cultural de São Gonçalo do Amarante, bem como a inclusão social através da Arte e da Cultura. E, durante a Pandemia do Novo Coronavírus-Covid-19, como Medida Preventiva e Protetiva, o Projeto adotou as Medidas Sanitárias necessárias de Distanciamento Social, adotando as aulas remotas e recursos online para que os estudantes pudessem acompanhar o ano letivo sem prejuízos de aprendizagem. De acordo com o idealizador do Projeto, o gestor e produtor cultural William Mendonça, essa programação de Lives surge de uma necessidade de reinvenção criativa.  - Nesse momento tão difícil de

Postagens mais visitadas deste blog

Morre radialista Will Nogueira

Morreu vítima de covid-19, na manhã desta segunda-feira (5), o radialista cearense Will Nogueira ( Francisco de Assis Nogueira Bastos), aos 60 anos . Will Nogueira estava internado, no Hospital São Carlos-Fortaleza, intubado há dez dias e nesta segunda-feira não resistiu as complicações da covid-19. O velório e sepultamento são restritos a familiares, na tarde desta segunda-feira no Cemitério Jardim Metropolitano (4º Anel Viário no Coaçu-Eusébio) Formado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Will Nogueira (foto) iniciou no Rádio na década de 1980 pela Rádio Iracema AM 1.300, no Programação Geração 80.  Trabalhou durante 36 anos no Sistema Verdes Mares SVM), dirigindo a Rádio FM 93. Também fez carreira na TV, atuando como apresentador dos programas Terral, na TV Ceará (ex-TV Educativa), e Sábado Alegre, na TV Diário.  Ultimamente depois da aposentadoria da FM 93, em 2015, era consultor em programação de Rádio e TV.   Por muitas vezes troquei ideias sobre Rádio

Familiares de Iraguassu Teixeira pedem doação para instituições de caridade no lugar de coroas de flores

Morreu no início da noite desta segunda-feira (22) aos 80 anos, o ex-vereador José Iraguassu Teixeira. Este estava internado há 15 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional Unimed Fortaleza com complicações da Covid-19. A família do Doutor Iraguassu informa que o velório acontece no Complexo Funerário Ethernus (Rua Padre Valdevino) com missa de corpo presente às dez da manhã e cremação às 11 da manhã desta terça-feira (23). O velório, missa e cremação são restritos aos familiares. A família solicita que ao invés de enviar coroas de flores façam um doação do valor a uma instituição de caridade de Fortaleza. Iraguassu Teixeira Filho - Hoje encerra-se a jornada do meu pai na terra. Façam uma oração por ele. Com profundo pesar informamos a partida do médico e ex-vereador de Fortaleza Doutor Iraguassú Teixeira, aos 80 anos, na noite desta segunda-feira (22), vítima de complicações causadas pela Covid-19. Iraguassu Teixeira estava internado na UTI do Hospital Regional

RioMar participa da Hora do Planeta 2021 neste sábado

Os Shoppings RioMar Fortaleza e Kennedy participam da Hora do Planeta neste sábado (26), às oito e meia da noite:

Morre jornalista e radialista Fernando Ribeiro

Morreu neste sábado (10 de abril), aos 56 anos de idade, vítima de complicações da covid-19, o jornalista e radialista Fernando Ribeiro. Fernando Ribeiro lutava contra a covid há 40 dias num leito do Hospital São José (HSJ), em Fortaleza. Fernando Ribeiro foi meu colega de turma no Curso de Comunicação Social-Jornalismo da Universidade Federal do Ceará (UFC). Entramos juntos em 1983.1 e saímos juntos em 1988.2. Tenho boas lembranças dele desde os bancos da faculdade. Ele começou no O Povo como estagiário da Editoria de Polícia e por onde permeou toda a carreira depois no Diário do Nordeste, TV Verdes Mares e no último no Blog FR (Fernando Ribeiro), Rádio Plus e no CN7. Fernando Ribeiro foi para o Povo a convite do veterano repórter policial Pena Branca que estava montando nova equipe policial em O Povo. No O Povo e no Diário do Nordeste chegou a editor de Polícia. Fez dupla com Landry Pedrosa (já falecido) em O Povo. Fernando Ribeiro nasceu em primeiro de maio de 1964 e nos deixou nest

Orquestra São Gonçalo do Amarante apresenta Live com Waldonys e Bruna Ene

Nesta terça-feira (30), às 19 horas, através do Instagram ( @orquestramunicipalsga ), a Orquestra Municipal de São Gonçalo do Amarante (OMSGA) realiza a Live Bate-Papo com os artistas Waldonys e Bruna Ene, que falarão sobre carreira e sucesso para os alunos da Orquestra e também público em geral. A OMSGA é a primeira Orquestra da Região e, desde seu lançamento em 2015, tem despertado um novo olhar para o Cenário Cultural de São Gonçalo do Amarante, bem como a inclusão social através da Arte e da Cultura. E, durante a Pandemia do Novo Coronavírus-Covid-19, como Medida Preventiva e Protetiva, o Projeto adotou as Medidas Sanitárias necessárias de Distanciamento Social, adotando as aulas remotas e recursos online para que os estudantes pudessem acompanhar o ano letivo sem prejuízos de aprendizagem. De acordo com o idealizador do Projeto, o gestor e produtor cultural William Mendonça, essa programação de Lives surge de uma necessidade de reinvenção criativa.  - Nesse momento tão difícil de