Pular para o conteúdo principal

Morre Pacoti

 Morreu às 22h30 desta quarta-feira (17 de novembro de 2021), aos 87 anos, o ex-atacante Pacoti (Francisco Nunes Rodrigues). Pacoti foi ídolo da:

  • Bangu-Quixadá-CE.
  • Ferroviário-CE (fotos Almanaque do Ferrão).
  • Seleção Cearense.
  • Vasco da Gama-RJ.
  • Olaria-RJ.
  • Portuguesa Santista-SP.
  • Sport de Recife-PE.
  • Sporting de Lisboa-Portugal.
  • Valência-Venezuela.

Pacoti sofreu uma parada cardíaca fatal. O velório será no Complexo Funerário Ehternus (Rua Padre Valdevino), nesta quinta-feira (18), de uma da tarde às seis da noite. O sepultamento acontecerá nesta sexta-feira (19), em local ainda ser definido pela família.

Pacoti nasceu em Quixadá, em 28 de dezembro de 1933. Morreu nesta quarta-feira (17 de novembro de 2021), em Fortaleza, prestes a fazer 88 anos.

Fiz uma reportagem com Pacoti para Agência Grande Fortaleza de Notícias (AGFN), quando ele teve sua marca imortalizada, na Calcada da Fama da Arena Castelão, em 16 de dezembro de 2014. Confira:

No estádio Úlrico Mursa, Pacoti chuta a bola para fazer o gol, enquanto Moacir observa o arremate. Foto enviada por Roberto Saponari

Da esquerda para a direita, em pé: Hélio, Allan, Adelson, Clóvis, Henrique e Jorge Trombada. Agachados: Renatinho, Pacoti, Castelo, Lorico e Valdo. Foto enviada por Roberto Saponari


Almanaque do Ferrão - O ex-atacante Pacoti é um dos maiores nomes da história do Ferroviário Atlético Clube. Foram 78 jogos com a camisa coral e 75 gols marcados. Depois que passou pelo time coral, brilhou em times como o Sport/PE, Vasco/RJ e Sporting de Portugal. Teve duas passagens pelo Ferrão, entre 1955 e 1958, e depois entre 1966 e 1967, quando encerrou a carreira. Há cerca de 20 anos, Pacoti participou de um quadro no “Programa do Barão“, humorístico que ia ao ar pela TV Diário. Nele, o famoso goleador coral batia pênaltis para o “arqueiro” James, personagem vivido pelo artista cearense Bolachinha. Assista o vídeo acima e confira o referido quadro. Hoje, o eterno Pacoti reside no bucólico bairro da Praia de Iracema, em Fortaleza, e está sempre presente nas mais diversas programações esportivas da capital cearense. Bolachinha participou de “Cine Holliúdy“, filme que fez imenso sucesso nos cinemas do Brasil inteiro.


Site Terceiro Tempo Pacoti, o Francisco Nunes Rodrigues, marcante centroavante do Vasco da Gama (1958/1959) e do Sporting de Lisboa (1961/1962/1963), mora hoje em Fortaleza-CE, na Praia de Iracema. Lá o "Pelé Branco do Vasco? é funcionário da Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado do Ceará (AGAP) e administra interesses no Estádio Presidente Vargas.

Pacoti nasceu em Quixadá, no Ceará, em 28 de dezembro de 1933. Ele é casado, não tem filhos, mas tem quatro adorados sobrinhos que o chamam de avô.

Além de Vasco e Sporting, o ex-centroavante jogou ainda no Bangu de Quixadá-CE (1952/1953), no Nacional de Fortaleza-CE (1954), no Ferroviário de Fortaleza-CE (1955/1956/1957), no Sport do Recife (1958), na Portuguesa Santista (1960), no Olaria do Rio de Janeiro (1964) e no Valência da Venezuela (1965/1966). No fim dos anos 60, voltou ao Ferroviário, onde encerrou a carreira.

Ainda sobre Pacoti, recebemos o texto abaixo, de Adilson Nóbrega, no dia 27 de janeiro de 2006, enviado por Rafaelle Sales, neta do ex-artilheiro.

"Na casa pequena, próxima ao imponente Centro Cultural Dragão do Mar, mora um senhor de 72 anos (28 de dezembro de 1933) anos, que já ganhou aplausos e foi festejado no Brasil, Portugal e Venezuela. O homem de aparência pacata e sorridente talvez não desperte a idéia, para quem não conhece seu passado, que ele já foi motivo de terror para muitos torcedores e defensores de clubes de futebol no Brasil. Este homem é Francisco Nunes Rodrigues, mas atende pelo nome de Pacoti, Um dos grandes goleadores da história do Ferroviário e do futebol cearense.

E é esta casa, um ambiente que exala nostalgia, reforçado pelas suas fotos em um quadro que ele expõe com orgulho na parede. Nele estão todos os clubes por onde passou, nove ao total: Bangu (da sua cidade natal, Quixadá), Nacional (já em Fortaleza), Ferroviário, Sport-PE, Vasco da Gama-RJ, Portuguesa Santista, Sporting (Lisboa), Olaria-RJ e Valência, da Venezuela.

Pacoti não fala, porém, do passado com a melancolia típica de alguns de seus companheiros de profissão que se aposentam e sentem a falta do brilho fugaz da fama. O sorriso quase permanente passa uma imagem de dever cumprido. Trajetória que se encerrou da maneira como foi sua vida futebolística, com gosto de vitória. Foi no Presidente Vargas, em 1967, no amistoso contra o Fluminense-RJ, em que seu Ferroviário venceu por 3x2, com um gol dele e dois de Mozart, grande amigo e outro ídolo local.

Daquela época, guarda a lembrança de um futebol cearense com "mais técnica e mais craques", citando Mozart, Damasceno, Gildo, Croinha, entre outros, e com menos violência entre torcidas. "Lamento não haver mais aquela união", diz ele. Além disso, tece críticas à postura de alguns atletas atuais: "eles não têm amor próprio, nem à camisa. Falta respeito ao torcedor. Hoje, não se vê um ídolo".

Hoje, Pacoti preside a Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado do Ceará (Agape) e, através dela, continua tendo contato com seus companheiros do futebol cearense. Além deles, mantém a amizade com outros colegas como os campeões mundiais Bellini, Orlando, Gilmar, Brito e o ex-lateral vascaíno Coronel, seu padrinho de casamento. Craques que dividiram a atenção das torcidas com um cearense chamado pela Revista do Esporte de "a máquina de gols do Norte", quando contratado pelo Vasco.

Pacoti iniciou sua carreira de jogador dividido entre os gramados e a profissão de funcionário público. Foi trabalhando nos Correios e Telégrafos que disputou suas primeiras partidas no Nacional, que na época era o time daquela instituição. No próprio Ferroviário, chegou lá devido a uma transferência para a RFFSA, que tinha ligação com o time coral.

E foi no Ferrão que ele começou a despontar. Em 1956 e 1957, os gols marcados pelo time fizeram com que ele chegasse à seleção cearense, que disputava o antigo Campeonato Brasileiro de Seleções. Depois, saiu para o Sport, de Recife, onde atingiu um recorde no certame estadual de 1958: 36 gols em 18 partidas. Virou, então, a "máquina de gols do Norte", despertando o interesse do poderoso Vasco da Gama carioca.

E foi no Vasco, ao lado de craques como Bellini, Orlando, Roberto Pinto, entre outros, que ele foi campeão do legendário campeonato carioca de 1958, onde o clube cruzmaltino, após empatar em pontos com o Flamengo e o Botafogo na soma dos turnos e também em um triangular de desempate, chegou ao título em um segundo desempate. Entre os adversários da difícil conquista, estavam nomes como Joel e Dida pelo rubro-negro e Nilton Santos e Garrincha entre os botafoguenses. Naquele ano, os três clubes cariocas, mais o Santos, formariam a base da seleção campeã mundial na Suécia.

Em 1960, ele foi emprestado à Portuguesa Santista, para depois retornar ao Vasco e de lá partir para Portugal no ano seguinte, vestindo as cores verde e branca do Sporting de Lisboa. Ele recorda que, na época, o êxodo de atletas brasileiros, tão comum no futebol atual, era uma prática rara. Mesmo assim, a adaptação não foi difícil e ele passou a fazer, como sempre, muitos gols, disputando a artilharia com o astro português Eusébio e o brasileiro Azulmir.

De volta ao Brasil, passou pelo Olaria e foi ao Valencia venezuelano, para encerrar a carreira em 1967, no clube de coração, o Ferroviário, aos 34 anos de idade. Ganhou prêmios como o Troféu Flávio Ponte, na Noite das Personalidades Esportivas, e o troféu de Honra ao Mérito da Federação Pernambucana de Futebol pela recorde da temporada de 1958.

A trajetória de Pacoti rende algumas histórias que são consideradas inesquecíveis pelo jogador. Desde o início de carreira, como o teste frustrado para a equipe do Calouros do Ar, onde disseram que ele não servia para o futebol. Ele conta que viajou "em um teço-teco" de Quixadá para a capital cearense, e, reprovado, voltou de trem. O que poderia ser apenas uma viagem,foi, para o garoto do interior, uma verdadeira aventura. "Eu achava tudo aquilo ótimo", ri.

Já no Exterior, ele lembra do rígido regime fascista de Portugal nos anos 60, quando os jogadores enfrentavam problemas para dar simples entrevistas. 

- Para a gente, não era tão complicado, para qualquer coisa tínhamos o consulado, a embaixada. Mas para eles, era duro", lembra, dizendo que o Governo chegava a pressionar os clubes, ditando regras sobre o que deveria ou não ser falado.

Entre as suas atuações mais especiais, ele destaca a partida entre a seleção cearense e a do Maranhão, em 1956. Ele recorda que, durante a execução do Hino Nacional, a torcida gritou seu nome em peso. "Eu só pude pedir a Deus que me desse sorte", emociona-se. Acabou marcando cinco gols na vitória por 6x1.

Porém, o gol que ele considera mais importante não aconteceu no Ceará, mas sim no maior estádio do mundo, o Maracanã, em julho de 1959, no clássico entre Flamengo e Vasco. Lá, Pacoti fez o gol de empate dos vascaínos dando um lençol no goleiro Fernando. A sua atuação e o gol do conterrâneo Babá, ponta-esquerda do Flamengo, renderam a manchete da Fatos&Fotos: "Dois cearenses abalam o Maracanã", além da capa da Revista do Esporte.

Por Adilson Nóbrega - Portal Siará".

Em pé: Barbosa, Paulinho, Bellini, Écio, Orlando e Coronel. Agachados: Sabará, Pacoti, Pinga, Roberto Pingo e Roberto Peniche.


Comentários


Comentários

Para comentários públicos, favor utilizar campo ao final da notícia, logo acima da publicidade.
O campo abaixo é apenas para comentários particulares, e somente os editores do blog terão acesso a eles.

Alguma sugestão ou comentário particular?

Nome

E-mail *

Mensagem *

Notícias mais acessadas do mês

Cantora Marília Mendonça é sepultada no Parque Memorial de Goiânia

A cantora Marília Mendonça, de 26 anos, morreu, na tarde desta sexta-feira (5 de novembro), após a acidente com um avião de pequeno porte, em que ela viajava com mais quatro pessoas, perto de uma Cachoeira na Serra de Caratinga (Minas Gerais). Para Marilia Mendonça. Aquela estrelinha lá no céu brilha mais toda vez que te vê. Para Marilia Mendonça. Aquela estrelinha lá no céu brilha mais toda vez que te vê Velório  - O Velório de Marília Mendonça, Abicieli Silveira Dias e Henrique Ribeiro começou, às 13 horas deste sábado (6), no Ginásio Goiânia Arena, na entrada de Goiânia/GO. Mais de 100 mil pessoas passou pelo Velório, que foi aberto ao público de 13h40 às 17 horas. Os corpos de Marília Mendonça, Abicieli Dias e Henrique Ribeiro foram liberados do Instituto Médico Legal (IML-Piedade de Caratinga), na madrugada deste sábado (6). Já os corpos de Geraldo Medeiros e Tarcísio Pessoa Viana foram liberados na tarde deste sábado (6). Sepultamento - O corpo de Marília Mendonça foi sepultado,

Morre padre Edilberto Reis

- É com profundo pesar que a Diocese de Quixadá informa o falecimento de padre Edilberto Cavalcante Reis (foto), sacerdote pertencente ao clero de nossa Diocese. Confiantes na fé da ressurreição alcançada para nós por Cristo Jesus, pedimos ao Senhor que o receba no lugar preparado para os justos. Aos familiares e amigos nossos mais sinceros sentimentos.", informa a Diocese de  Quixadá. Padre Edilberto Reis morreu nesta quinta-feira (25 de novembro de 2021), aos 53 anos, em Fortaleza. Padre Edilberto era: Doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007). Mestre em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2000). Graduação em História pela Universidade Federal do Ceará (1994). Graduação em Teologia pela Faculdade Católica de Fortaleza(2014). Graduação em Filosofia pelo Instituto Teológico Pastoral do Ceará (1990). Professor adjunto da Universidade Estadual do Ceará (Uece). Professor de História Eclesiástica no Curso de Teologia do Centr

Morre produtora Luanna Gondim

Informa o jornalista e professor Eduardo Freire, a morte nesta sexta-feira (8 de outubro), aos 27 anos, da produtora  do Sistema Verdes Mares (SVM), Luanna Gondim Freire. Luanna Gondim ingressou na TV Verdes Mares, em 3 de janeiro de 2014. - Minha sobrinha, linda, amada, talentosa, gaiata… obrigado por ter existido. Veio aqui só pra nos trazer momentos felizes, amor e luz. Queríamos muito mais, mas não deu. Mas fique tranquila, você fez a sua parte e deixou o mundo melhor do que o que o encontrou. Nossa missão agora é tentar fazer o que você faria, distribuir amor, paz e alegria, mesmo que no momento isso seja praticamente impossível, mas, pensando em ti, faremos. Beijos Lu!  Sabrina Rolim - O pouco que convivi com ela me faz ter a certeza de que ela estará sempre presente em ótimas memórias no coração de todos que a conheceram. Sinto muito pela partida repentina e entrego meus mais sinceros sentimentos a ti e à toda família. Espero que encontrem conforto mesmo neste momento difícil&q

Morre jornalista Cristiana Lôbo

Morreu nesta quinta-feira (11 de novembro de 2021), aos 64 anos, a jornalista da Globo News, Cristiana Lôbo. Ela estava internada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para tratamento de um Mieloma Múltiplo, que acabou se agravando com uma Pneumonia. Cristiana dos Santos Mendes Lôbo nasceu em Goiânia (Goiás), em 18 de agosto de 1957.  Cristiana Lôbo (foto Zé Paulo Cardeal-O Globo) começou sua carreira jornalística cobrindo Política em Goiás. Depois se transferiu para Brasília, onde em 1997 estreou na Globo News. Ficou na Globo News até agora 2021, quando se afastou para tratar do Câncer. Trabalhou no jornal O Globo, onde foi setorista do Ministério da Saúde e do Ministério da Educação. No O Globo escreveu a Coluna Panorama Político. Depois de 13 anos no O Globo, passou a assinar uma Coluna Política no jornal O Estado de S. Paulo. Na Globo News desde março de 1997 integrou o time de comentaristas do Jornal das Dez, analisando os fatos e bastidores do Poder Central. Manteve o quadro

Morre radialista Moacyr Dreher

O presidente da Associação Profissional dos Cronistas Desportivos do Estado do Ceará (Apcdec), Alano Maia informa a morte por Câncer, do radialista da AM do Povo-CBN, Moacyr Luiz Dreher: - É com imensa tristeza que comunico o falecimento do nosso companheiro Moacyr Luiz Dreher. Fizemos o que esteve ao nosso alcance. Descansou de uma árdua batalha". A última vez que vi o gaúcho Moacyr Dreher foi na Noite das Personalidades Esportivas, no Marina Park, em 2019. Sempre gentil na recepção da imprensa que cobria a Festa do Sérgio Ponte. Ele lutava contra um Câncer há quatro anos... Repercussão - O Blog do Lauriberto traz a repercussão da morte de Moacyr Dreher: Presidente do Sindicato dos Radialistas e Publicitários do Ceara, Tony Pereira - DESCANSE EM PAZ! É com imensa tristeza que comunicamos o falecimento ocorrido hoje (13), do comunicador MOACYR LUIZ DREER, que lutava contra um Câncer nos últimos anos e teve situação agravada por conta da Covid. Moacyr era associado do SINDRADIOCE

Postagens mais visitadas deste blog

Cantora Marília Mendonça é sepultada no Parque Memorial de Goiânia

A cantora Marília Mendonça, de 26 anos, morreu, na tarde desta sexta-feira (5 de novembro), após a acidente com um avião de pequeno porte, em que ela viajava com mais quatro pessoas, perto de uma Cachoeira na Serra de Caratinga (Minas Gerais). Para Marilia Mendonça. Aquela estrelinha lá no céu brilha mais toda vez que te vê. Para Marilia Mendonça. Aquela estrelinha lá no céu brilha mais toda vez que te vê Velório  - O Velório de Marília Mendonça, Abicieli Silveira Dias e Henrique Ribeiro começou, às 13 horas deste sábado (6), no Ginásio Goiânia Arena, na entrada de Goiânia/GO. Mais de 100 mil pessoas passou pelo Velório, que foi aberto ao público de 13h40 às 17 horas. Os corpos de Marília Mendonça, Abicieli Dias e Henrique Ribeiro foram liberados do Instituto Médico Legal (IML-Piedade de Caratinga), na madrugada deste sábado (6). Já os corpos de Geraldo Medeiros e Tarcísio Pessoa Viana foram liberados na tarde deste sábado (6). Sepultamento - O corpo de Marília Mendonça foi sepultado,

Morre padre Edilberto Reis

- É com profundo pesar que a Diocese de Quixadá informa o falecimento de padre Edilberto Cavalcante Reis (foto), sacerdote pertencente ao clero de nossa Diocese. Confiantes na fé da ressurreição alcançada para nós por Cristo Jesus, pedimos ao Senhor que o receba no lugar preparado para os justos. Aos familiares e amigos nossos mais sinceros sentimentos.", informa a Diocese de  Quixadá. Padre Edilberto Reis morreu nesta quinta-feira (25 de novembro de 2021), aos 53 anos, em Fortaleza. Padre Edilberto era: Doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2007). Mestre em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2000). Graduação em História pela Universidade Federal do Ceará (1994). Graduação em Teologia pela Faculdade Católica de Fortaleza(2014). Graduação em Filosofia pelo Instituto Teológico Pastoral do Ceará (1990). Professor adjunto da Universidade Estadual do Ceará (Uece). Professor de História Eclesiástica no Curso de Teologia do Centr

Morre produtora Luanna Gondim

Informa o jornalista e professor Eduardo Freire, a morte nesta sexta-feira (8 de outubro), aos 27 anos, da produtora  do Sistema Verdes Mares (SVM), Luanna Gondim Freire. Luanna Gondim ingressou na TV Verdes Mares, em 3 de janeiro de 2014. - Minha sobrinha, linda, amada, talentosa, gaiata… obrigado por ter existido. Veio aqui só pra nos trazer momentos felizes, amor e luz. Queríamos muito mais, mas não deu. Mas fique tranquila, você fez a sua parte e deixou o mundo melhor do que o que o encontrou. Nossa missão agora é tentar fazer o que você faria, distribuir amor, paz e alegria, mesmo que no momento isso seja praticamente impossível, mas, pensando em ti, faremos. Beijos Lu!  Sabrina Rolim - O pouco que convivi com ela me faz ter a certeza de que ela estará sempre presente em ótimas memórias no coração de todos que a conheceram. Sinto muito pela partida repentina e entrego meus mais sinceros sentimentos a ti e à toda família. Espero que encontrem conforto mesmo neste momento difícil&q

Morre jornalista Cristiana Lôbo

Morreu nesta quinta-feira (11 de novembro de 2021), aos 64 anos, a jornalista da Globo News, Cristiana Lôbo. Ela estava internada no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para tratamento de um Mieloma Múltiplo, que acabou se agravando com uma Pneumonia. Cristiana dos Santos Mendes Lôbo nasceu em Goiânia (Goiás), em 18 de agosto de 1957.  Cristiana Lôbo (foto Zé Paulo Cardeal-O Globo) começou sua carreira jornalística cobrindo Política em Goiás. Depois se transferiu para Brasília, onde em 1997 estreou na Globo News. Ficou na Globo News até agora 2021, quando se afastou para tratar do Câncer. Trabalhou no jornal O Globo, onde foi setorista do Ministério da Saúde e do Ministério da Educação. No O Globo escreveu a Coluna Panorama Político. Depois de 13 anos no O Globo, passou a assinar uma Coluna Política no jornal O Estado de S. Paulo. Na Globo News desde março de 1997 integrou o time de comentaristas do Jornal das Dez, analisando os fatos e bastidores do Poder Central. Manteve o quadro

Morre radialista Moacyr Dreher

O presidente da Associação Profissional dos Cronistas Desportivos do Estado do Ceará (Apcdec), Alano Maia informa a morte por Câncer, do radialista da AM do Povo-CBN, Moacyr Luiz Dreher: - É com imensa tristeza que comunico o falecimento do nosso companheiro Moacyr Luiz Dreher. Fizemos o que esteve ao nosso alcance. Descansou de uma árdua batalha". A última vez que vi o gaúcho Moacyr Dreher foi na Noite das Personalidades Esportivas, no Marina Park, em 2019. Sempre gentil na recepção da imprensa que cobria a Festa do Sérgio Ponte. Ele lutava contra um Câncer há quatro anos... Repercussão - O Blog do Lauriberto traz a repercussão da morte de Moacyr Dreher: Presidente do Sindicato dos Radialistas e Publicitários do Ceara, Tony Pereira - DESCANSE EM PAZ! É com imensa tristeza que comunicamos o falecimento ocorrido hoje (13), do comunicador MOACYR LUIZ DREER, que lutava contra um Câncer nos últimos anos e teve situação agravada por conta da Covid. Moacyr era associado do SINDRADIOCE