Pular para o conteúdo principal

Momento de ressignificação das doações nas ações filantrópicas

Com a Pandemia do Novo Coronavírus em curso acelerado, a cultura de doação se fortalece no Brasil. A solidariedade, de Norte a Sul do País, tem se multiplicado por meio de ações e doações extremamente relevantes. Não faltam exemplos, do pequeno ao grande empresário, das Organizações Não Governamentais (ONGs), e de cada cidadão que tem se comprometido até individualmente nessa rede de proteção contra a Pandemia.


O Movimento Bem Maior tem como objetivo fomentar o investimento social privado, visando desenvolver e fortalecer o terceiro setor e a cultura de Colaboração no país. Além disso, conecta causas, empresas e pessoas unindo os propósitos. Atentos às emergências do momento, ainda assim não se pode deixar de lado princípios de compliance e gestão.

Juntos, os fundadores e o Movimento Bem Maior, anteciparam investimentos de projetos futuros para atuar nas demandas emergenciais em prol do combate ao coronavírus, em duas frentes: saúde e alimentação.

Em parceria com IDIS e BSocial criou o Fundo Emergencial para Saúde – Coronavírus Brasil, para prover insumos e equipamentos para Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Hospital Santa Marcelina, Hospital São Paulo, Santa Casa de Misericórdia SP e Comunitas. Em um mês, o fundo arrecadou R$ 6,6 milhões, e estamos finalizando a adesão de mais R$ 5 milhões. Alcançamos mais de 5 mil doadores, estimulando e fomentando a democratização da filantropia.
Na frente de Saúde em Minas Gerais, o Movimento Bem Maior está fazendo a governança da campanha Dias Melhores, projeto de empresárias de Minas Gerais que visa arrecadar fundos que serão destinados para a compra de EPIs para a rede pública de saúde do Estado.

Na outra frente está o projeto Ação da Cidadania e nessa parceria já foram arrecadadas 2,2 mil toneladas de alimentos, destinados a 782 mil pessoas, distribuídas em 21 estados que equivalem a 6,8 milhões de pratos de comida. Arrecadou R$ 8,8 milhões e aguardando o repasse de outras parcerias no valor de R$ 3 milhões.

Além disso a instituição direciona olhar cuidadoso aos 50 projetos de impacto local, em diversos eixos temáticos, que estão sob sua governança, e que atualmente também recebem recursos para darem continuidade às suas ações e auxiliar a sua comunidade em torno para os cuidados da pandemia.

“Quanto mais doamos, mais nos aproximamos do nosso propósito e mais fortes nos tornamos. Acreditamos nas pessoas, no engajamento e na força que ações estruturadas têm para transformar o mundo”, diz Elie Horn, empresário e proprietário da incorporadora Cyrela e um dos fundadores do Bem Maior.

Outro fundador do Movimento Bem Maior, Rubens Menin, afirma que atuar em rede é o caminho. “É a partir dessa pro-atividade que conseguiremos fortalecer a sociedade civil, criando uma agenda comum e inclusiva, além de articular estratégias para o desenvolvimento social do país.”

Na visão de Eugênio Mattar, também fundador do Movimento Bem Maior e CEO da Localiza, “a redução da desigualdade é condição para uma sociedade melhor e passa por criar igualdade de oportunidades. Diante disso, o Movimento Bem Maior investe em ações e projetos estratégicos, dialogando com a esfera pública, com o intuito de escalar expressivos projetos-piloto numa escala nacional.”

Em tempos de Pandemia do Coronavírus, a solidariedade e a união tornam-se ainda mais evidentes. Na perspectiva do igualmente fundador João Araújo, "é fundamental informar, responder as demandas urgentes e proporcionar soluções nos diversos cenários.”

Campanhas e Ações com a parceria do Movimento Bem Maior - Várias empresas e entidades estão fazendo ações como matchfunding com seus colaboradores (Sulamérica, Banco ABC Brasil e Pátria Investimentos), campanhas com colaboradores (Machado Meyer Advogados, Softtek), entidades setoriais (ABRAINC, AFEAL, IBRADIM), mobilizando seus associados, lojas destinando percentuais de suas vendas (Uol/PagSeguro, Carla Amorim, Mixed, Privalia, Fogo de Chão, Schlammek Kosmetik), artistas, cantores e modelos realizando lives, leilões, jogadores de futebol, via CBF, em prol da captação.
  • Gerando Falcões - organização social que atua nas favelas e periferias de São Paulo, distribuindo voucher de alimentação, que equivale a uma cesta básica.
  • União SP - Apoio a organização que capta recursos privados, comprar e distribui produtos, de acordo com a demanda do momento da pandemia direcionado para o Estado de São Paulo.
  • Ao Vivo pela Vida, é um festival online que arrecadará doações para o Fundo Emergencial para a Saúde e Ação Cidadania (cestas e material de higiene), em parceria com a Dadivar e Suba.
  • Showlivre, uma live musical para arrecadação de doações para o Fundo Emergencial para a Saúde.
  • Seleção Solidária, parceria CBF, CUFA e Transforma Brasil arrecadação para Ação Cidadania
  • Universitários contra o Corona, articulação dos estudantes das universidades brasileiras para arrecadação para o Fundo Emergencial para a saúde.
  • Ligando as Pontas, ação direta de conectar Families Office, Empresários, Empresas, pessoas físicas e filantropos as demandas recebidas.
Filantropia no centro do debate - O desafio de enfrentar uma pandemia mundial fez o cenário nacional da filantropia emergir com uma velocidade sequer imaginada. Essa onda de solidariedade trouxe, definitivamente, o fortalecimento da cultura de colaboração no País.

É neste momento que o Movimento Bem Maior reforça que sua trajetória de filantropia é o caminho para o fortalecimento de uma sociedade mais igualitária e sustentável para além da pandemia do Coronavírus.

“Vivemos em um tempo que trabalhar em rede, ter um olhar mais coletivo e dar as mãos para as pessoas com quem compartilhamos a cidade é uma realidade. A filantropia é uma decisão fundamental para a transformação do mundo e do Brasil, resignificando a definição de colaboração e união, e estimulando uma cultura de empatia e doação. O investimento social privado é estratégico e complementar a políticas públicas e corporativas. Juntos poderemos fazer a diferença em um mundo tão desigual.” Afirma Carola Matarazzo.

São inúmeros exemplos que mostram a intenção de liderar com empatia, colaboração e respeito, onde, como sociedade, nos unimos de forma organizada, em rede, em benefício do coletivo, para enfrentar o problema que está a nossa frente. O Brasil tem a chance de mudar a posição que ocupa no Índice de Solidariedade (122ª), reconstruindo o tecido social brasileiro. E colocar a filantropia no centro do debate.

O momento inspira reflexão de nosso papel como indivíduos e sociedade e quais são nossas prioridades e escolhas. Elas afetaram não só a vida, mas a sociedade que estamos inseridos. Para seguir em frente, após algo tão intenso, acreditamos que o centro da discussão deverá ser a desigualdade estruturante e o abismo social em que o país vive.

Afinal, a consciência enraizada das demandas devem ser o mote para elevar a solidariedade e a filantropia como uma nova ordem mundial.

Comentários

Entre em contato conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Notícias mais acessadas do mês

Morre atleta cearense Bernadete Lins

O organizador de corridas, Fernando Elpídio informa a morte neste domingo (28) aos 43 anos de idade, da atleta cearense Bernadete Lins (foto):

- Uma notícia de partir o coração. Bernadete Lins, atleta cearense profissional, faleceu hoje. Tenho um carinho especial por essa batalhadora, pessoa simples, humana, que dedicou a vida ao esporte. Não lembro de quantas vezes entreguei troféus nas suas mãos no pódio. QUE PERDA! :(".
Antônia Bernadete Lins da Silva era ipuense e cursava Educação Física na Universidade Vale do Acaraú (Uva), em Sobral. Disputou as mais diversas corridas no Ceará, no Brasil e no Mundo. Era a cearense da elite do Atletismo Feminino Brasileiro. Morreu na manhã deste domingo (28), em Maranguape, quando estava treinado. Ainda foi levada para Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Maranguape, mas chegou sem vida.
Confira a repercussão da morte de Bernadete Lins:
Marcos Prado - "Nota de pesar. Bernadete Lins nos deixa hoje, e o seu ultimo suspiro foi fazendo aquilo…

Morre Auxiliar de Reportagem Claudinho

O Assistente de Estúdio e Auxiliar de Reportagem da TV Fortaleza, José Cláudio Ferreira da Costa (Claudinho) morreu neste domingo (7), de Covid 19, aos 61 anos.


Repercussão da morte de Claudinho:

Ivelise Maia - "Descanse em paz Claudinho! Sentindo-se triste".

Assis Pereira - "Anos 1970 éramos da mesma classe de Colégio, e agora na CMFor revivemos história da época, futebol, namoradas de colégio, às cachaças, os amigos, professores e tantas lembranças da época agente comentava. Triste notícia. Deus o tenha eternamente e a família enlutada o meu sentimento de muita tristeza".
Edson Cunha - "Triste demais, saudades vai ficar pra sempre amigo Claudinho".

Demóstenes Batalha - "Trabalhamos juntos na TV Fortaleza por anos, assistente de estúdio e auxiliar da reportagem, sempre prestativo, calado, mas observador. Brincávamos muito, pois era assistente quando era repórter do plenário da câmara. E tínhamos uma piada interna, “cadê o Kid”. Infelizmente vítima de Cov…

Morre o sonoplasta Diocrim

Morreu neste domingo (14), o radialista Carlos Alberto de Oliveira, o Diocrim. Ele foi operador de áudio e divulgador de discos. Diocrim que iniciou sua carreira no Maranhão transferiu-se para o Rádio de Fortaleza no final da década de 1960.


Trabalhou nas rádios Dragão do Mar, Ceará Rádio Clube, Verdes Mares, Cidade AM e rádios no Maranhão; alem de ter sido membro da equipe de produção do show do também já falecido comunicador Bezerra de Menezes (Bezerrão). Diocrim foi divulgador da RGE e empresário de muito artistas cearenses. 
Durante muitos anos foi o operador do Clube dos Tetéus comandado pelo comunicador Colombo Sá, que fazia literalmente eco nos rádios espalhados pelos lares, bares e táxis de Fortaleza com o slogan "Não dorme ninguém, Diocrim", por causa do par de óculos (ocrim) que Carlos Alberto usava, enquanto cuidava do roteiro musical e da sonoplastia do programa, na mesa de áudio da Rádio Clube e depois na Verdes Mares.
Diocrim deixa viúva dona Nailde e órfão as fi…

Hoje é o Dia Mundial do Doador de Sangue

O vereador Michel Lins (Cidadania) e integrantes da sua assessoria estiveram no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), em Fortaleza, para doar sangue.

Segundo Michel Lins, a ação foi idealizada com objetivo de chamar atenção para a importância de doar e consequentemente salvar vidas.
- Neste domingo (14) é o Dia Mundial do Doador de Sangue", lembra o vereador.

“Um gesto simples! Um ato de amor que precisa ainda ser melhor desmistificado para que mais e mais pessoas possam ser encorajadas a doarem vida! Quem doa sangue, doa vida! Quem puder, procure um local de coleta e concretize esse ato de amor ao próximo. É rápido, fácil e não dói nada”, afirma Michel.

A campanha deste ano enaltece a doação de sangue como estratégia para contribuição na redução da mortalidade materna.

Em Fortaleza, o principal posto de coleta de sangue é o Hemoce, na Avenida José Bastos, 3390 (Rodolfo Teófilo), que funciona de segunda a sexta-feira, das 7 horas às 18h30; e aos sábados, de 7 horas às…

Conquistas marcam primeiro ano da nova gestão da CDC

O alinhamento com o Governo Federal, além do estreitamento da relação com o Executivo estadual e municipal, fez com que o primeiro ano da nova gestão da Companhia Docas do Ceará fosse marcado por importantes avanços e conquistas. 

Escolhida pelo perfil técnico, a engenheira Mayhara Chaves assumiu a presidência da CDC no dia 24 de junho de 2019, tendo ao seu lado na tomada de decisões os diretores Humberto Castelo Branco (Administração e Finanças), Miguel Andrade (Infraestrutura e Gestão Portuária) e Mário Jorge Cavalcanti (Comercial), além do suporte de todos os colaboradores. Hoje, é possível afirmar que a companhia está saudável financeiramente com base no EBITDA, que apresentou crescimento superior a 180% no período de 12 meses.

Embora adiada temporariamente devido à Pandemia da Covid-19, a concessão do Terminal Marítimo de Passageiros foi considerada como prioridade pelo Governo Federal, o que possibilitará uma nova receita para investimentos no Porto de Fortaleza.
O arrendamento do …

Postagens mais visitadas deste blog

Morre atleta cearense Bernadete Lins

O organizador de corridas, Fernando Elpídio informa a morte neste domingo (28) aos 43 anos de idade, da atleta cearense Bernadete Lins (foto):

- Uma notícia de partir o coração. Bernadete Lins, atleta cearense profissional, faleceu hoje. Tenho um carinho especial por essa batalhadora, pessoa simples, humana, que dedicou a vida ao esporte. Não lembro de quantas vezes entreguei troféus nas suas mãos no pódio. QUE PERDA! :(".
Antônia Bernadete Lins da Silva era ipuense e cursava Educação Física na Universidade Vale do Acaraú (Uva), em Sobral. Disputou as mais diversas corridas no Ceará, no Brasil e no Mundo. Era a cearense da elite do Atletismo Feminino Brasileiro. Morreu na manhã deste domingo (28), em Maranguape, quando estava treinado. Ainda foi levada para Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Maranguape, mas chegou sem vida.
Confira a repercussão da morte de Bernadete Lins:
Marcos Prado - "Nota de pesar. Bernadete Lins nos deixa hoje, e o seu ultimo suspiro foi fazendo aquilo…

Morre Auxiliar de Reportagem Claudinho

O Assistente de Estúdio e Auxiliar de Reportagem da TV Fortaleza, José Cláudio Ferreira da Costa (Claudinho) morreu neste domingo (7), de Covid 19, aos 61 anos.


Repercussão da morte de Claudinho:

Ivelise Maia - "Descanse em paz Claudinho! Sentindo-se triste".

Assis Pereira - "Anos 1970 éramos da mesma classe de Colégio, e agora na CMFor revivemos história da época, futebol, namoradas de colégio, às cachaças, os amigos, professores e tantas lembranças da época agente comentava. Triste notícia. Deus o tenha eternamente e a família enlutada o meu sentimento de muita tristeza".
Edson Cunha - "Triste demais, saudades vai ficar pra sempre amigo Claudinho".

Demóstenes Batalha - "Trabalhamos juntos na TV Fortaleza por anos, assistente de estúdio e auxiliar da reportagem, sempre prestativo, calado, mas observador. Brincávamos muito, pois era assistente quando era repórter do plenário da câmara. E tínhamos uma piada interna, “cadê o Kid”. Infelizmente vítima de Cov…

Morre o sonoplasta Diocrim

Morreu neste domingo (14), o radialista Carlos Alberto de Oliveira, o Diocrim. Ele foi operador de áudio e divulgador de discos. Diocrim que iniciou sua carreira no Maranhão transferiu-se para o Rádio de Fortaleza no final da década de 1960.


Trabalhou nas rádios Dragão do Mar, Ceará Rádio Clube, Verdes Mares, Cidade AM e rádios no Maranhão; alem de ter sido membro da equipe de produção do show do também já falecido comunicador Bezerra de Menezes (Bezerrão). Diocrim foi divulgador da RGE e empresário de muito artistas cearenses. 
Durante muitos anos foi o operador do Clube dos Tetéus comandado pelo comunicador Colombo Sá, que fazia literalmente eco nos rádios espalhados pelos lares, bares e táxis de Fortaleza com o slogan "Não dorme ninguém, Diocrim", por causa do par de óculos (ocrim) que Carlos Alberto usava, enquanto cuidava do roteiro musical e da sonoplastia do programa, na mesa de áudio da Rádio Clube e depois na Verdes Mares.
Diocrim deixa viúva dona Nailde e órfão as fi…

Hoje é o Dia Mundial do Doador de Sangue

O vereador Michel Lins (Cidadania) e integrantes da sua assessoria estiveram no Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), em Fortaleza, para doar sangue.

Segundo Michel Lins, a ação foi idealizada com objetivo de chamar atenção para a importância de doar e consequentemente salvar vidas.
- Neste domingo (14) é o Dia Mundial do Doador de Sangue", lembra o vereador.

“Um gesto simples! Um ato de amor que precisa ainda ser melhor desmistificado para que mais e mais pessoas possam ser encorajadas a doarem vida! Quem doa sangue, doa vida! Quem puder, procure um local de coleta e concretize esse ato de amor ao próximo. É rápido, fácil e não dói nada”, afirma Michel.

A campanha deste ano enaltece a doação de sangue como estratégia para contribuição na redução da mortalidade materna.

Em Fortaleza, o principal posto de coleta de sangue é o Hemoce, na Avenida José Bastos, 3390 (Rodolfo Teófilo), que funciona de segunda a sexta-feira, das 7 horas às 18h30; e aos sábados, de 7 horas às…

Conquistas marcam primeiro ano da nova gestão da CDC

O alinhamento com o Governo Federal, além do estreitamento da relação com o Executivo estadual e municipal, fez com que o primeiro ano da nova gestão da Companhia Docas do Ceará fosse marcado por importantes avanços e conquistas. 

Escolhida pelo perfil técnico, a engenheira Mayhara Chaves assumiu a presidência da CDC no dia 24 de junho de 2019, tendo ao seu lado na tomada de decisões os diretores Humberto Castelo Branco (Administração e Finanças), Miguel Andrade (Infraestrutura e Gestão Portuária) e Mário Jorge Cavalcanti (Comercial), além do suporte de todos os colaboradores. Hoje, é possível afirmar que a companhia está saudável financeiramente com base no EBITDA, que apresentou crescimento superior a 180% no período de 12 meses.

Embora adiada temporariamente devido à Pandemia da Covid-19, a concessão do Terminal Marítimo de Passageiros foi considerada como prioridade pelo Governo Federal, o que possibilitará uma nova receita para investimentos no Porto de Fortaleza.
O arrendamento do …