Pular para o conteúdo principal

Produção de Energia Solar beneficia implantação ESG


Dos mercados global e local, empresas e governos parecem ter aderido ou ao menos se voltado com mais interesse para o processo de descarbonização. De forma breve trata-se do cálculo que aponta descompassos entre emissões das empresas, de CO2 e as ações que estas mesmas empresas podem desenvolver para neutralizar o impacto negativo que tais gazes causam à natureza.

Prazos para descarbonização existem e ganharam mídia após COP26 (Conferência das Nações Unidas para Mudanças Climáticas), no final de 2021, ainda sob a Pandemia da Covid-19. O Ministério do Meio Ambiente brasileiro divulgou que a neutralização da emissão de carbono fica para 2050. A metade disso, porém, pode ser conseguida até 2030, segundo as diretrizes do órgão federal.

Esta visão de melhoria contínua, cada vez mais disseminada no ambiente corporativo de todos os portes e segmentos, já dita mudanças na forma que gestores tomam suas decisões. A importância neste novo mindset nos negócios, também presente no Brasil, é um dos resultados dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ligado à Rede Brasil do Pacto Global, braço das Nações Unidas que reúne o setor corporativo. Nele, a sigla ESG tem destaque e vai, aos poucos fazendo parte da linguagem corporativa quando o assunto é, por exemplo, sustentabilidade.

Basta digitar a sigla ESG para comprovar a grande busca que ela tem, por exemplo, no Google Trends, ferramenta especializada em mostrar o que as pessoas estão mais buscando, na Internet. O acrônimo vem do inglês Environmental, Social and Corporate Governance ou Ambiental, Social e Governança. Portanto, no Brasil, a referência pode ser ASG.

É na letra “E” ou “A”, em português, que reside o engajamento das empresas ao tema ambiental. Na proposta da ONU e do Banco Mundial, em 2004, quando se ouviu pela primeira vez o termo ESG, a ideia era gerar engajamento nas empresas e, a partir disso, fomentar contribuições em favor do meio ambiente. A ideia pode ser resumida pela frase “who cares wins”, ou, quem se importa ganha, compartilhada desde então.

Preocupações com as práticas ESG são gatilhos indutores de ações na rotina dos negócios, influenciando decisões aparentemente simples, como, por exemplo, a busca por energia elétrica limpa, renovável, viável financeiramente e que beneficia tanto empresas como pessoas e Meio Ambiente.

Desde o início de 2022 o Ceará mantém uma forte movimentação no mercado deste modelo de energia, com projeções de investimentos que vão de hub de hidrogênio verde (H2) às usinas geradoras, cuja origem vem do vento ou do Sol. Os endereços da geração da energia, no estado, são variados:

· Conexões do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, local de onde devem sair projetos do H2;

· Litoral ventilado do estado (offshore e onshore), onde estão as grandes estruturas eólicas com suas turbinas e gigantescas pás em circulação constante;

· Hectares de terras do interior, pontos que abrigam as usinas solares, com suas estruturas e placas fotovoltaicas apontadas para o céu.

As oportunidades para empresas captarem a eletricidade que necessitam, no Ceará, passam por estas realidades de fontes renováveis de energia, colocando em prática o ESG. Em avanço constante, a geração de energia solar vai aumentando seu espaço no mercado com a chegada de empreendimentos que mudam a paisagem dos municípios que os recebem, além de colocar em prática o que prevê a descarbonização.

Para se ter uma ideia, em 2018 foi construído um complexo de usinas fotovoltaicas em Quixeré, no sertão cearense. Foram investidos R$700 milhões para uma geração de 347 GWh/ano. Segundo cálculos da Kroma Energia, empresa responsável pelo investimento, deixa-se de emitir 200 mil toneladas de CO2 ao longo de um ano, com a produção deste potencial de energia.

O próprio Mercado, portanto, vai criando soluções para si, em termos de sustentabilidade. E isto está apenas começando, segundo Valério Veloso, CFO da Kroma. A empresa, cuja sede fica em Recife, Pernambuco, além de gerar e comercializar, faz a gestão estratégica de contratação de energia no chamado mercado livre para cerca de mil clientes de alto consumo elétrico: 

- Este é o momento para investir, afinal, no mais tardar, em quatro ou cinco anos, o Nordeste brasileiro vai dobrar a capacidade instalada de energia solar. Meu sentimento é que o Ceará vai liderar este novo ciclo de investimentos, principalmente solar”, aposta o executivo.

Ainda há muitas perguntas no horizonte. Uma destas questões passa, por exemplo, pelo armazenamento (storage) da energia solar, para potencializar sua contribuição ao ESG e seus planos de descarbonização das empresas.

- Armazenar energia solar tem tudo a ver com os veículos elétricos, com autonomia e a escala industrial para venda desses veículos. Storage é a próxima fronteira tecnológica que precisa ser rompida para que nós possamos ter nossos parques produzindo energia durante o dia, armazenando essa energia para distribuir, na rede (elétrica) ao longo da noite”, explica Veloso.

Comentários


Comentários

Para comentários públicos, favor utilizar campo ao final da notícia, logo acima da publicidade.

Notícias mais acessadas do mês

Acidente fatal

"Um acidente envolvendo quatro veículos, entre eles um ônibus que fazia o trajeto São Paulo/Ceará, deixou cinco pessoas mortas na BR-135, em Montes Claros, no norte de Minas Gerais, na noite de ontem. De acordo com agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no município, o ônibus teria perdido o freio na descida e atingido um caminhão bitrem, uma carreta e uma moto, em um trevo da rodovia. Entre as vítimas fatais estão um bebê de nove meses, um passageiro e o motorista reserva, que estavam no ônibus, e o condutor da carreta. Uma pessoa chegou a ser socorrida, mas morreu na Santa Casa de Misericórdia de Montes Claros. A mãe do bebê está entre as vítimas feridas. No ônibus haviam 50 passageiros, e os feridos foram atendidos em hospitais da região. Segundo a PRF, o ônibus tinha autorização de viagem e lista de passageiros. ( Redação O POVO Online com informações do G1).

Após 13 anos, polícia prende envolvido em assalto ao BC de Fortaleza

A Polícia Militar do Distrito Federal prendeu hoje (14) Adelilno Angelim de Sousa Neto, de 36 anos, que participou de um dos maiores assaltos do Brasil: o furto ao Banco Central em Fortaleza, em 2005. Na ocasião, a quadrilha levou aproximadamente R$ 164 milhões do caixa-forte – o equivalente a três toneladas e meia de notas de dinheiro. Após 13 anos, o homem que fugiu do Ceará foi preso a 17 quilômetros do Plano Piloto – área central de Brasília. Adelino foi preso em casa, no Paranoá, bairro a 17 quilômetros do centro de Brasília, onde vivia há 5 anos. O homem, que vinha sendo monitorado pela Secretaria de Segurança Pública do DF, foi levado para o Complexo Penitenciário da Papuda e aguardará audiência de custódia. Não é a primeira vez que o suspeito é preso. Ele chegou a ser detido em Fortaleza, foi solto e depois houve um novo pedido de prisão. O furto ao Banco Central de Fortaleza, ficou conhecido no país como um crime cinematográfico. Segundo as investigações, 11 pessoas p

Ator José Dumont é preso

Informa o jornalista Cláudio Teran : POLÍCIA PRENDE ATOR JOSÉ DUMONT -Cadeia aos 72 anos. Preso em flagrante, nesta quinta-feira (15), ele é acusado de estupro de vulnerável e do grave crime de Pedofilia. Segundo informações da TV UOL, o artista é investigado por manter um relacionamento com um fã de 12 anos. 12 anos de idade! E de guardar vídeos pornôs com crianças em seu celular, fato que a polícia constatou. O FIM DE UMA CARREIRA - Paraibano de Bananeiras, Zé Dumont ganhou fama pelo talento para fazer tipos populares. Atuou em novelas importantes da Televisão, como, "Nos Tempos do Imperador". E foi do elenco da primeira versão de "Pantanal". No filme, "O Homem que Virou Suco", vive um nordestino cuja vida pobre e anônima na construção civil do Sul o torna alguém invisível, como se nem sequer existisse. GLOBO DEMITIU NA HORA -Tão logo o fato veio à público a TV Globo demitiu José Dumont do elenco da novela Todas as Flores, que passa na Globo Play. O FIM

Orgulho Lésbico

 

Morre Rolando Boldrin

Informa o G1: O ator, cantor, compositor e apresentador da TV Cultura Rolando Boldrin morreu nesta quarta-feira aos 86 anos, em São Paulo. A causa da morte não foi informada. Ele estava internado no Hospital Albert Einstein havia 2 meses. O velório será realizado na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Com mais de 60 anos de carreira na TV, Rolando Boldrin apresentou o programa musical "Sr. Brasil" por 17 anos. "Ele tirou o Brasil da Gaveta' e fez coro com os artistas mais representativos de todas as regiões do país. Em seu programa, o cenário privilegiava os artesãos brasileiros e era circundado por imagens dos artistas que fizeram a nossa história, escrita, falada e cantada, e que já viajaram, muitos deles 'fora do combinado', conforme costumava dizer Rolando", diz nota da TV Cultura. Boldrin também fez carreira na teledramaturgia. Como ator, Rolando atuou em mais de 30 novelas, como “O Direito de Nascer”; “As Pupilas do Senhor Reitor”; “Os D

Postagens mais visitadas deste blog

Acidente fatal

"Um acidente envolvendo quatro veículos, entre eles um ônibus que fazia o trajeto São Paulo/Ceará, deixou cinco pessoas mortas na BR-135, em Montes Claros, no norte de Minas Gerais, na noite de ontem. De acordo com agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no município, o ônibus teria perdido o freio na descida e atingido um caminhão bitrem, uma carreta e uma moto, em um trevo da rodovia. Entre as vítimas fatais estão um bebê de nove meses, um passageiro e o motorista reserva, que estavam no ônibus, e o condutor da carreta. Uma pessoa chegou a ser socorrida, mas morreu na Santa Casa de Misericórdia de Montes Claros. A mãe do bebê está entre as vítimas feridas. No ônibus haviam 50 passageiros, e os feridos foram atendidos em hospitais da região. Segundo a PRF, o ônibus tinha autorização de viagem e lista de passageiros. ( Redação O POVO Online com informações do G1).

Após 13 anos, polícia prende envolvido em assalto ao BC de Fortaleza

A Polícia Militar do Distrito Federal prendeu hoje (14) Adelilno Angelim de Sousa Neto, de 36 anos, que participou de um dos maiores assaltos do Brasil: o furto ao Banco Central em Fortaleza, em 2005. Na ocasião, a quadrilha levou aproximadamente R$ 164 milhões do caixa-forte – o equivalente a três toneladas e meia de notas de dinheiro. Após 13 anos, o homem que fugiu do Ceará foi preso a 17 quilômetros do Plano Piloto – área central de Brasília. Adelino foi preso em casa, no Paranoá, bairro a 17 quilômetros do centro de Brasília, onde vivia há 5 anos. O homem, que vinha sendo monitorado pela Secretaria de Segurança Pública do DF, foi levado para o Complexo Penitenciário da Papuda e aguardará audiência de custódia. Não é a primeira vez que o suspeito é preso. Ele chegou a ser detido em Fortaleza, foi solto e depois houve um novo pedido de prisão. O furto ao Banco Central de Fortaleza, ficou conhecido no país como um crime cinematográfico. Segundo as investigações, 11 pessoas p

Ator José Dumont é preso

Informa o jornalista Cláudio Teran : POLÍCIA PRENDE ATOR JOSÉ DUMONT -Cadeia aos 72 anos. Preso em flagrante, nesta quinta-feira (15), ele é acusado de estupro de vulnerável e do grave crime de Pedofilia. Segundo informações da TV UOL, o artista é investigado por manter um relacionamento com um fã de 12 anos. 12 anos de idade! E de guardar vídeos pornôs com crianças em seu celular, fato que a polícia constatou. O FIM DE UMA CARREIRA - Paraibano de Bananeiras, Zé Dumont ganhou fama pelo talento para fazer tipos populares. Atuou em novelas importantes da Televisão, como, "Nos Tempos do Imperador". E foi do elenco da primeira versão de "Pantanal". No filme, "O Homem que Virou Suco", vive um nordestino cuja vida pobre e anônima na construção civil do Sul o torna alguém invisível, como se nem sequer existisse. GLOBO DEMITIU NA HORA -Tão logo o fato veio à público a TV Globo demitiu José Dumont do elenco da novela Todas as Flores, que passa na Globo Play. O FIM

Orgulho Lésbico

 

Morre Rolando Boldrin

Informa o G1: O ator, cantor, compositor e apresentador da TV Cultura Rolando Boldrin morreu nesta quarta-feira aos 86 anos, em São Paulo. A causa da morte não foi informada. Ele estava internado no Hospital Albert Einstein havia 2 meses. O velório será realizado na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Com mais de 60 anos de carreira na TV, Rolando Boldrin apresentou o programa musical "Sr. Brasil" por 17 anos. "Ele tirou o Brasil da Gaveta' e fez coro com os artistas mais representativos de todas as regiões do país. Em seu programa, o cenário privilegiava os artesãos brasileiros e era circundado por imagens dos artistas que fizeram a nossa história, escrita, falada e cantada, e que já viajaram, muitos deles 'fora do combinado', conforme costumava dizer Rolando", diz nota da TV Cultura. Boldrin também fez carreira na teledramaturgia. Como ator, Rolando atuou em mais de 30 novelas, como “O Direito de Nascer”; “As Pupilas do Senhor Reitor”; “Os D