Pular para o conteúdo principal

Senado aprova projeto que prevê adiamento do Enem

O senador cearense Cid Gomes (PDT) informa que "aprovamos no Senado o projeto da senadora Daniella Ribeiro que prevê o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio-Enem. É uma forma de fazer justiça a milhares de jovens em todo o País que não têm acesso à Internet e, portanto, estão impossibilitados de fazer uma boa preparação para o Exame. #AdiaEnem2020".


A suspensão das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em razão do Estado de Calamidade Pública, provocado pela Pandemia do Coronavírus, foi aprovada nesta terça-feira (19) no Plenário virtual do Senado, por 75 votos a 1. A matéria segue agora para análise da Câmara dos Deputados.

A proposta (PL 1.277/2020) da senadora Daniella Ribeiro (PP-PB) prevê que, em casos de reconhecimento de estado de calamidade pelo Congresso Nacional ou de comprometimento do regular funcionamento das instituições de ensino do país, seja prorrogada automaticamente a aplicação das provas, exames e demais atividades de seleção para acesso ao ensino superior.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem, marcou a aplicação do exame impresso para os dias 1º e 8 de novembro, e a versão digital para 22 e 29 de novembro. As inscrições estão abertas até o próximo dia 22. Já há quatro milhões de inscritos, de acordo com o Inep, e estão esgotadas as vagas para a prova digital.
Desigualdade - Para Daniella, o adiamento do Enem 2020 impedirá a concorrência desleal entre candidatos que não têm as mesmas oportunidades de acesso à internet, especialmente entre estudantes das redes pública e privada de ensino.

— O que nós estamos fazendo não prejudica os outros estudantes. Isso é apenas para não reforçar a desigualdade que já existe. Qual aluno hoje tem condição de estar em casa estudando, de pagar uma plataforma de streaming, de pagar pelo YouTube, de ter uma aula de EaD [Ensino a Distância], ou de estudar de qualquer outro jeito? Livros? Que livros eles receberam? Nenhum! Quem é o professor, o autodidata? Quantos são autodidatas para estudarem sozinhos matemática, física e química? — questionou.

A senadora destacou o apelo dos estudantes a favor do adiamento do Enem e ainda lembrou da sua experiência em sala de aula.

— A gente está aqui para representar aqueles que não têm voz, aqueles que não podem chegar até cada um de nós. Eu tive oportunidade de ser professora de escola pública no interior da Paraíba. Eu conheço o que é a dificuldade de perto e sei que, nos estados, vocês vivenciam isso. Então eu queria dizer que nada mais nada menos do que fazer justiça é o que nós estamos fazendo — afirmou Daniella.
Enem 2020 - No relatório do senador Izalci Lucas (PSDB-DF) foi acolhida emenda do senador Jean Paul Prates (PT-RN) para esclarecer que a matéria trata, exclusivamente, da edição de 2020 do Enem, em suas versões impressa e digital.

Outra emenda de Jean Paul, também parcialmente acatada, destaca que o texto abrange somente as instituições que oferecem o ensino médio. Sem esse ajuste, o projeto implicaria “todo e qualquer processo seletivo de acesso ao ensino superior, que engloba não apenas cursos de graduação, mas também cursos de pós-graduação e programas de extensão, o que pode comprometer processos seletivos que o PL [projeto de lei], em tese, não pretendia abarcar”, alertou o senador.

Foram aceitas pelo relator ainda as sugestões do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), quanto à necessidade de que o Inep se mantenha trabalhando para a realização do Enem; e de Jayme Campos (DEM-MT), para que, após o adiamento, o Enem de 2020 seja reiniciado, inclusive com abertura de inscrições, após a regular retomada das atividades de ensino do ano letivo de 2020.

— Certamente, a reabertura de inscrições deverá observar a regularização das aulas deste ano letivo — observou o relator.

Izalci Lucas declarou também a prejudicialidade do PL 2.020/2020, projeto que estava apensado (anexado) à proposta em pauta. No entanto, esse texto, dos senadores Paulo Paim (PT-RS) e Jean Paul Prates, foi parcialmente incorporado ao projeto aprovado para estabelecer que o Enem não poderá ser aplicado antes do término do ano letivo pelas escolas públicas que ofertam ensino médio.

O relator disse que levou em conta igualmente a nota técnica do Conselho de Nacional dos Secretários de Educação (Consed) apoiando o adiamento. Ele lembrou que a maioria dos candidatos que se submeterão ao exame já concluíram o ensino médio e fizeram o Enem nos anos anteriores, enquanto outros não completaram dois meses de aula este ano.

— Se colocarmos esse alunos do ensino médio, que tiveram só dois meses de aula, para competir em igualdade com aqueles que já concluíram [o ensino médio], realmente a gente não estará fazendo nenhuma justiça e nenhum trabalho social — disse Izalci.
Calendário - Depois da votação do projeto, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) propôs a criação de um mecanismo de acompanhamento, com entidades governamentais e da sociedade civil, para monitorar a implementação do novo calendário do Enem 2020.

A ideia foi aceita pelo líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), que se comprometeu em encaminhar uma proposição com esse objetivo. Além disso, o líder do governo sugeriu a definição de uma data limite para a realização das provas.

— Nós defendemos o adiamento do Enem, mas que [esse prazo] não fique em aberto — explicou Fernando Bezerra.

No entanto, como não houve acordo, a proposta do governo não foi aceita. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre ressaltou que a deliberação pelo adiamento, sem que se estabeleça uma data nova para a realização do exame, foi um “desejo da maioria”.

— Estamos tratando desse assunto nas reuniões com líderes desde o dia 2 de abril. Mas concretamente a gente não tinha como não tomar essa decisão [sobre o calendário]. Nós precisávamos deliberar um assunto que tivesse a unanimidade dos partidos políticos. Por mais de 40 dias ficamos ouvindo, tentando buscar uma conciliação. Que isso seja um gesto também para o governo, para que a gente possa conversar mais e avançar no entendimento — ressaltou Davi.

Acessibilidade - Ainda foi aprovado destaque do senador Romário (Podemos-RJ) para que o Enem ofereça, às pessoas com deficiência, a acessibilidade necessária (com as ferramentas requeridas para a realização da prova). O senador destacou que já está assegurada a acessibilidade na versão impressa do exame, mas não na digital.

“É do conhecimento de todos que a ideia do Ministério da Educação é futuramente acabar com a versão impressa e manter a digital. Para este momento servir como teste, deve haver a acessibilidade, sob pena de prejudicar o próprio teste”, justificou Romário.

Prejuízos - Com o ano letivo comprometido para milhões de estudantes por causa da pandemia de coronavírus, o desafio do ensino a distância para diversas escolas, a falta de estrutura da rede pública e a dificuldade de reposição das aulas, vários senadores elogiaram o projeto aprovado nesta terça-feira.

O senador Eduardo Braga (MDB-AM) afirmou que, no Amazonas, 80% dos estudantes do interior do estado não têm acesso à internet.

Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) apontou que as Regiões Norte e Nordeste sofrem mais com a falta de instrumentos mínimos, como um computador para acompanhar as aulas online.

Rogério Carvalho (PT-SE) reforçou que, no momento, não cabe aglomeração, situação que ocorre durante a realização de provas presenciais; e que é preciso ter firmeza na manutenção do isolamento social.

Jean Paul Prates destacou o que chamou de vitória da mobilização estudantil no Brasil.

Com críticas ao ministro da Educação, os senadores Eliziane Gama (Cidadania–MA) e Weverton (PDT–MA) defenderam o adiamento do Enem como uma “garantia de isonomia para a população brasileira” e de “promoção de justiça social”.

— É por meio do acesso à universidade que se muda a vida das pessoas no Brasil — disse Eliziane ao ressaltar a importância do Enem.

Com informações da Agência Senado.

Comentários

Entre em contato conosco

Nome

E-mail *

Mensagem *

Notícias mais acessadas do mês

BNB tem novo presidente

Reportagem de Idiana Tomazelli e Camila Turtelli, do O Estadão, informa que o Banco do Nordeste do Brasil (BNB) tem novo presidente.

Sai Romildo Carneiro Rolim e entra Alexandre Borges Cabral (foto), de 58 anos. Alexandre Cabral é funcionário de carreira do BNB, mas que já foi presidente da Casa da Moeda (2016-2019). Foi também gerente, superintendente e assessor executivo da Presidência do BNB, além de coordenador da Secretaria de Turismo do Ceará entre 2004-2007.




O Estadão informa que a indicação de Alexandre Cabral é do deputado federal cearense Júnior Mano-PL (foto) e que mudarão ainda na diretoria do BNB as direções de Administração e Planejamento, saindo junto com Romildo Rolim, os diretores Cláudio Freira (Administração) e Perpétuo Cajazeiras (Planejamento). É dado como certo para diretor administrativo, Haroldo Lima.

PERFIL - Alexandre Borges Cabral é um profissional com mais de 30 anos de experiência na área financeira no BNB e Casa da Moeda; vivência em negociação de empréstimo…

Morre seu Maurício Lima

Neste domingo (24) prestei minhas condolências a amiga jornalista Marlyana Lima.

Trabalhei com ela na Tribuna do Ceará e no Diário do Nordeste. É minha vizinha de condomínio, com quem divido alegrias e tristezas.

Marlyana perdeu pela Covid 19 o pai. Morreu nesta madrugada o seu Maurício Carvalho Lima, de 81 anos.

- Meu pai lutou por mais de um mês contra a Covid. Se foi nessa madrugada. Mas jamais será um número nesse País cruel que não respeita a vida. Era homem simples e de uma generosidade sem tamanho. Deixa minha mãe Raimunda Teixeira Lima viúva e três filhos: Marlyana, Orlando e Reinaldo; e três netos: João Victor, Eric e Maurício Neto. Muito obrigado pela consideração amigo", escreveu Marlyana ao Blog.



Morre jornalista Alexandre Rangel

O presidente do Comitê de Imprensa, Rádio, Televisão e Internet (CIRTI) da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), Alexandre Rangel morreu nesta sexta-feira (15), aos 53 anos.
- Meu amigo de Câmara Municipal de Fortaleza, jornalista Alexandre Rangel, que Deus o receba no reino do céu. Meus sentimentos a toda família, você deixará boas lembranças de nossas conversas no Comitê de Imprensa da Câmara. Descanse em paz meu amigo", lamentou o assessor parlamentar Renato Fernandes.

Integrei diretorias do CIRTI como vice-presidente e secretário nas gestões de Alexandre Rangel. Lamento profundamente sua passagem e desejo aos familiares toda força para superar este momento de dor. Toda vez que nos encontrávamos ele, que me chamava de professor, perguntava sobre Política...
O vereador Mairton Felix (PDT) prestou condolências a esposa e filhos de Rangel:
- Meus sinceros sentimentos, que Deus com a sua infinita misericórdia possa confortar os corações de toda família e dos amigos".

O president…

Futricas Cearenses

Kléber Dias (foto) é o novo coordenador de rádios do Sistema Verdes Mares (SVM).

O anuncio foi feito por Guilhermando Duarte:

- Kléber Dias, um amigo especial e grande profissional acaba de ser contratado para atuar na área de rádios do Sistema Verdes Mares", postou Guilhermando Duarte.

Morre Renato Bonfim

Amigo Renato Bonfim Medeiros nos deixou neste sábado (16), aos 83 anos. Ele sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Renato era conselheiro do Fortaleza, representante comercial, corretor de imóveis e bancário aposentado do Banco do Brasil (BB).



Tenho muitas lembranças dele. Fazedor de muitas fórmulas de disputas para o Campeonato Cearense de Futebol. Todos anos me presenteava com uma agenda Tip. Conversávamos muito sobre esporte. Praticava o futebol de salão na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB). Era funcionário aposentado do Banco do Brasil, onde trabalho de 1965 a 1990. Vendia agendas Tip desde 1970.

Era bastante social. Participava de eventos sociais com constância. De todas Noites das Personalidade Esportivas tomou parte.

Estou deveras sentido.

Descanse em paz, caro Renato Bonfim.


Postagens mais visitadas deste blog

BNB tem novo presidente

Reportagem de Idiana Tomazelli e Camila Turtelli, do O Estadão, informa que o Banco do Nordeste do Brasil (BNB) tem novo presidente.

Sai Romildo Carneiro Rolim e entra Alexandre Borges Cabral (foto), de 58 anos. Alexandre Cabral é funcionário de carreira do BNB, mas que já foi presidente da Casa da Moeda (2016-2019). Foi também gerente, superintendente e assessor executivo da Presidência do BNB, além de coordenador da Secretaria de Turismo do Ceará entre 2004-2007.




O Estadão informa que a indicação de Alexandre Cabral é do deputado federal cearense Júnior Mano-PL (foto) e que mudarão ainda na diretoria do BNB as direções de Administração e Planejamento, saindo junto com Romildo Rolim, os diretores Cláudio Freira (Administração) e Perpétuo Cajazeiras (Planejamento). É dado como certo para diretor administrativo, Haroldo Lima.

PERFIL - Alexandre Borges Cabral é um profissional com mais de 30 anos de experiência na área financeira no BNB e Casa da Moeda; vivência em negociação de empréstimo…

Morre seu Maurício Lima

Neste domingo (24) prestei minhas condolências a amiga jornalista Marlyana Lima.

Trabalhei com ela na Tribuna do Ceará e no Diário do Nordeste. É minha vizinha de condomínio, com quem divido alegrias e tristezas.

Marlyana perdeu pela Covid 19 o pai. Morreu nesta madrugada o seu Maurício Carvalho Lima, de 81 anos.

- Meu pai lutou por mais de um mês contra a Covid. Se foi nessa madrugada. Mas jamais será um número nesse País cruel que não respeita a vida. Era homem simples e de uma generosidade sem tamanho. Deixa minha mãe Raimunda Teixeira Lima viúva e três filhos: Marlyana, Orlando e Reinaldo; e três netos: João Victor, Eric e Maurício Neto. Muito obrigado pela consideração amigo", escreveu Marlyana ao Blog.



Morre jornalista Alexandre Rangel

O presidente do Comitê de Imprensa, Rádio, Televisão e Internet (CIRTI) da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), Alexandre Rangel morreu nesta sexta-feira (15), aos 53 anos.
- Meu amigo de Câmara Municipal de Fortaleza, jornalista Alexandre Rangel, que Deus o receba no reino do céu. Meus sentimentos a toda família, você deixará boas lembranças de nossas conversas no Comitê de Imprensa da Câmara. Descanse em paz meu amigo", lamentou o assessor parlamentar Renato Fernandes.

Integrei diretorias do CIRTI como vice-presidente e secretário nas gestões de Alexandre Rangel. Lamento profundamente sua passagem e desejo aos familiares toda força para superar este momento de dor. Toda vez que nos encontrávamos ele, que me chamava de professor, perguntava sobre Política...
O vereador Mairton Felix (PDT) prestou condolências a esposa e filhos de Rangel:
- Meus sinceros sentimentos, que Deus com a sua infinita misericórdia possa confortar os corações de toda família e dos amigos".

O president…

Futricas Cearenses

Kléber Dias (foto) é o novo coordenador de rádios do Sistema Verdes Mares (SVM).

O anuncio foi feito por Guilhermando Duarte:

- Kléber Dias, um amigo especial e grande profissional acaba de ser contratado para atuar na área de rádios do Sistema Verdes Mares", postou Guilhermando Duarte.

Morre Renato Bonfim

Amigo Renato Bonfim Medeiros nos deixou neste sábado (16), aos 83 anos. Ele sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Renato era conselheiro do Fortaleza, representante comercial, corretor de imóveis e bancário aposentado do Banco do Brasil (BB).



Tenho muitas lembranças dele. Fazedor de muitas fórmulas de disputas para o Campeonato Cearense de Futebol. Todos anos me presenteava com uma agenda Tip. Conversávamos muito sobre esporte. Praticava o futebol de salão na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB). Era funcionário aposentado do Banco do Brasil, onde trabalho de 1965 a 1990. Vendia agendas Tip desde 1970.

Era bastante social. Participava de eventos sociais com constância. De todas Noites das Personalidade Esportivas tomou parte.

Estou deveras sentido.

Descanse em paz, caro Renato Bonfim.